COVID-19

Bolsonaro lamenta morte do vereador e cantor gospel Irmão Lázaro

Mensagem de pesar do presidente da República foi divulgada no Telegram

JC
JC
Publicado em 20/03/2021 às 9:19
Notícia
Marcelo Camargo/Agência Brasil
"Recebo com profundo pesar a notícia do passamento do pastor e cantor Irmão Lázaro. Que Deus o receba de braços abertos", disse o presidente - FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), lamentou a morte do vereador de Salvador e cantor gospel, Irmão Lázaro. O parlamentar estava internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular em Feira de Santana, na Bahia, faleceu nessa sexta-feira (19), vítima de complicações da covid-19. 

"Recebo com profundo pesar a notícia do passamento do pastor e cantor Irmão Lázaro. Que Deus o receba de braços abertos e conforte o coração de familiares e amigos, bem como todos aqueles que perderam seus entes queridos nessa luta contra a covid-19 em nosso país e no mundo. Não desistiremos do Brasil!", afirmou o presidente, em mensagem no Telegram. 

>> Bolsonaro encerra live e ignora morte de ex-aliado Major Olimpio

>> Senador Major Olimpio tem morte cerebral após contrair covid-19, informa família

A informação da morte de Lázaro foi confirmada por sua filha nas redes sociais. “Hoje a pessoa mais importante da minha vida se foi, o homem que eu mais amei e continuarei amando o resto da vida!”, declarou a filha do político. O estado de saúde de Irmão Lázaro piorou nos últimos dias, ele estava internado desde 25 de fevereiro. E precisou ser intubado por causa das complicações causadas pela doença.

Irmão Lázaro tinha 54 anos e iniciou sua carreira como cantor da banda Olodum. Posteriormente, ele se converteu e consolidou sua carreira artística na música gospel. Ex-deputado federal e ex-candidato ao Senado, o político estava em seu primeiro mandato na Câmara Municipal de Salvador (CMS).

SILÊNCIO

Nessa quinta-feira (19), o senador Major Olímpio também faleceu em decorrência da covid-19. O senador testou positivo para a doença no dia 2 de março e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) São Camilo, em São Paulo. A família confirmou através das redes sociais, que o senador teve morte cerebral. 

Apesar de ter cancelado sua ida ao Congresso Nacional, após a notícia da morte do Major, Bolsonaro realizou sua tradicional live às quintas-feiras, mas não fez menção ao seu ex-aliado. No entanto, seus filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) se manifestaram em apoio aos familiares e amigos do senador.

Com a saída  Bolsonaro do PSL, o partido se viu rachado entre os que continuavam a apoiar o chefe do Executivo e aqueles que ficaram ao lado do presidente nacional da sigla, Luciano Bivar. Major Olímpio, decidiu romper com Bolsonaro e passou a criticar a condução do governo federal no enfrentamento da pandemia da covid-19.

Comentários

Últimas notícias