MEIO AMBIENTE

Governadores entregam carta a embaixador dos Estados Unidos pedindo cooperação em questões ambientais

Documento assinado por 24 chefes do Executivo visa articular ações com o apoio dos Estados Unidos para projetos ambientalmente mais sustentáveis

Angela Fernanda Belfort
Angela Fernanda Belfort
Publicado em 20/04/2021 às 21:20
Notícia
ALUÍSIO MOREIRA/SEI
O governador Paulo Câmara (PSB) representou os governadores do Nordeste na reunião com o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman - FOTO: ALUÍSIO MOREIRA/SEI
Leitura:

A dois dias da Cúpula do Clima, 24 governadores assinaram uma carta pra ser entregue ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, durante o encontro que vai discutir, entre outras coisas, as metas para a redução das emissões de carbono. O documento foi entregue ao embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, durante a reunião do Fórum dos Governadores que ocorreu on line nesta terça-feira (20). A expectativa é de que Joe Biden  anuncie, durante o evento, novas medidas que resultem em mais comprometimento dos Estados Unidos com a redução das emissões dos gases que provocam o aquecimento global.

A carta dos governadores diz que o grupo tem interesse em desenvolver ações conjuntas, como a de impulsionar a busca pelo equilíbrio climático, a redução de desigualdades, o desenvolvimento de cadeias econômicas verdes, entre outras. Realizada pela Casa Branca, a Cúpula dos Líderes Climáticos será realizada nesta quinta (22) e sexta-feira (23). O evento será on line e foram convidados 40 chefes de Estado, incluindo o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

“Todos nós governadores, que assinamos a carta, temos compromissos com essa atuação sustentável e temos planos estaduais visando as mudanças climáticas. O Nordeste brasileiro tem um grande potencial, principalmente para as energias renováveis, tanto solar como eólica. No caso de Pernambuco, temos ações importantes em andamento, como o Programa Plástico Zero em Fernando de Noronha”, afirmou o governador Paulo Câmara (PSB). Os Estados Unidos podem ser um grande financiados de vários projetos nesta área.

A carta assinada pelos 24 governadores abrem canais para que ocorram ações conjuntas com os Estados em vários biomas brasileiros como a Amazônia, a caatinga e o cerrado, criando possibilidades dos chefes do Executivo apresentarem aos Estados Unidos projetos de economia verde com a floresta em pé e que estejam conectados com cadeias inovadoras, segundo o articulador desta iniciativa, o coordenador do Centro Brasil no Clima, ex-secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, Sérgio Xavier. Nesse sentido, a parceria com os Estados Unidos pode gerar maior capacidade técnica, restauração de áreas degradadas e incorporação de diversas cadeias de baixas emissões de carbono, como, por exemplo, a bioenergia e energias renováveis.

O embaixador Todd Chapman disse considerar positiva a busca de novas maneiras de trabalhar. “Vemos esse desafio como uma grande oportunidade econômica, porque o Brasil realmente pode ser uma superpotência mundial na área do meio ambiente. Então, vamos trabalhar juntos nisso”, comentou. Cerca de 20 governadores participaram da reunião com o embaixador. Além de Paulo Câmara, que representou o Nordeste, atuaram como porta-vozes no encontro os governadores Renato Casagrande (ES), pelos Estados do Sul e Sudeste; Mauro Mendes (MT), em nome dos Estados do Centro-Oeste; e Helder Barbalho (PA), representando os Estados da Região Norte do País.

PRESSÃO

Também nesta terça-feira (20), um grupo de 36 artistas dos Estados Unidos e do Brasil pediu, numa carta, para que Joe Biden rejeite qualquer acordo com o governo Bolsonaro até que ocorra uma redução real do desmatamento no Brasil. O desmatamento no Brasil aumentou 12% em março último, comparando com o mesmo mês do ano passado, segundo informações do governo federal. O documento dos artistas foi assinado por atores como Leonardo DiCaprio, Mark Ruffalo e Orlando Bloom, além dos cantores Katy Perry e Roger Waters. Entre os artistas brasileiros que subscreveram a carta estão Caetano Veloso, Marisa Monte, o cineasta Fernando Meirelles e os atores Sônia Braga e Wagner Moura.

Tanto os artistas como o grupo dos governadores estão querendo fazer pressão e firmar um posicionamento a favor de uma política ambiental sustentável, que respeite à ciência - incluindo as metas de redução das emissões de carbono - diante do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que está muito desgastado e nunca encarou com seriedade os desafios do País na área de meio ambiente.

A carta dos artistas pede inclusive para Joe Biden levar em consideração a participação da população nos debates ambientais e "continuar o diálogo com as comunidades tradicionais da Bacia Amazônica, com governos subnacionais (os Estados) e a sociedade civil".

Todos os nove governadores do Nordeste tinham assinado um dia antes, na segunda-feira (19), uma carta se comprometendo a implantar várias ações que contribuam para dar um tratamento mais sustentável ao meio ambiente, indo desde aumentar as áreas de proteção ambiental, combater às mudanças climáticas e implantar estruturas inovadoras de financiamento destas políticas públicas, entre outras. 

NE10
NE10 - FOTO:NE10

Comentários

Últimas notícias