Covaxin

Houve intenção real de desvio de finalidade do contrato da compra da vacina Covaxin, diz deputado Luis Miranda

Juntamente com seu irmão Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, o parlamentar denunciou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid supostas irregularidades na compra do imunizante

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 26/06/2021 às 18:31
Edilson Rodrigues/Agência Senado
A revista diz ter tido acesso às conversas de Luis Miranda com interlocutores relatando as reuniões em que a propina foi oferecida - FOTO: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Leitura:
O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) afirmou que houve "intenção real de desvio de finalidade do contrato" da compra da vacina indiana Covaxin. Juntamente com seu irmão Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, o parlamentar denunciou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid supostas irregularidades na compra do imunizante.
 
 
"Não estamos atacando o governo. Para manter uma bandeira política sem corrupção, não se combate a corrupção."
 
O deputado reforçou que o presidente Jair Bolsonaro ficou surpreso ao saber da denúncia de indícios de esquema de corrupção. "Mas sinto que Bolsonaro não foi combativo para não estourar um escândalo dentro do ministério dele."
 
Luis Miranda afirmou que o presidente Bolsonaro "sabe da verdade" e que a comprovação do caso "vai aparecer". "Eu tenho como provar, vai acontecer na hora certa."
 
Perguntado sobre as acusações de ser um traidor do governo, o deputado disse que ele fez o que deveria fazer. "Se tem um traidor é o presidente Bolsonaro." O parlamentar afirmou que, durante a conversa com o presidente, havia, ao todo, três pessoas na sala. "Eu, como parlamentar, não gravaria a conversa", destacou.
 
O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Miranda, concedem entrevista neste sábado para o site "O Antagonista".

Últimas notícias