Punição

Facebook suspende conta de Eduardo Bolsonaro após publicação de frases supostamente ditas por Adolf Hitler

De acordo com o UOL, o filho do presidente da República acionou a Justiça do Distrito Federal para tentar reverter a decisão da rede social

Renata Monteiro
Cadastrado por
Renata Monteiro
Publicado em 20/07/2021 às 14:07 | Atualizado em 20/07/2021 às 14:08
LULA MARQUES/FOTOS PÚBLICAS
Eduardo Bolsonaro, deputado federal - FOTO: LULA MARQUES/FOTOS PÚBLICAS
Leitura:

Após publicar frases supostamente ditas por Adolf Hitler, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) teve a sua conta no Facebook suspensa temporariamente. De acordo com o UOL, o filho do presidente da República acionou a Justiça do Distrito Federal para tentar reverter a decisão da rede social.

A página do parlamentar está impedida de fazer posts ou comentar publicações desde o dia 14 de julho, e a punição do Facebook tem duração de 30 dias. Conforme informações divulgadas pelo jornalista Ancelmo Gois em sua coluna no jornal O Globo, Eduardo Bolsonaro diz que não teve direito à defesa e solicita uma liminar para remover as restrições ao seu perfil.

>> 'Não acredito mais que passe na Câmara a proposta do voto impresso', diz Bolsonaro

>> 'Enfia no rabo, gente', diz Eduardo Bolsonaro sobre uso de máscara contra covid-19

>> No Twitter, Eduardo Bolsonaro afirma que leite condensado foi para militares

>> Governo Bolsonaro desembolsou mais de R$ 15 mi para comprar leite condensado em 2020

Esta não é a primeira vez que o deputado federal fica impossibilitado de usar a sua conta na rede social. No mês de junho, ele passou 7 dias sem acesso à sua página depois de postar um vídeo em que o seu pai, Jair Bolsonaro (sem partido), disse que metade das mortes por covid-19 no Brasil não ocorreram por conta da doença, informação que depois foi desmentida pelo próprio presidente.

Além do parlamentar, o próprio chefe do Executivo federal já sofreu punições de redes sociais devido ao conteúdo das suas publicações. Em abril de 2021, por exemplo, o Facebook e o Instagram marcaram uma postagem do presidente como falsa.

O Twitter, por sua vez, já marcou postagens de membros da família Bolsonaro como falsas em pelo menos duas ocasiões: uma quando o presidente defendeu o tratamento precoce contra a covid-19 e outra quando Eduardo Bolsonaro criticou o Lockdown.

Comentários

Últimas notícias