TRANSNORDESTINA

Bancada de Pernambuco se mobiliza para manter a Transnordestina indo até Suape

Os parlamentares devem participar junto com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, de uma audiência com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em mobilização pela permanência do projeto logístico no Estado

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 23/07/2021 às 17:06
Notícia
DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
A Transnordestina começou a ser construída em 2006 com prazo para estar concluída em 2014 e, depois, em 2016 - FOTO: DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

A bancada pernambucana no Congresso Nacional divulgou nota, nesta sexta-feira (23), criticando a afirmação do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, de que o traçado da ferrovia Transnordestina será entregue pela Concessionária somente até o Porto de Pecém, no Ceará. Os parlamentares devem se reunir, na próxima terça-feira (27), com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Geraldo Julio, e com o presidente do Porto de Suape, Roberto Gusmão, para obter informações técnicas e discutir o assunto, iniciando uma agenda de mobilização para que o projeto logístico permaneça em Pernambuco, segundo o deputado federal e coordenador da bancada, Augusto Coutinho (Solidariedade).

Eles também vão participar da agenda presencial com o ministro Tarcísio de Freitas, em Brasília, que terá uma audiência com o governador Paulo Câmara (PSB), no dia 16 de agosto. “Esperamos que o governo reconsidere essa decisão e que não opte por uma condução desastrosa que deve prejudicar milhões de pernambucanos e nordestinos a partir de um mero interesse pessoal e financeiro do concessionário, que opera no terminal de Pecém”, declaram os parlamentares, em nota assinada por Coutinho e também pelo deputado federal Wolney Queiroz (PDT).

“Nós estamos muito preocupados, precisamos saber porque o contrato que existe com o governo não está sendo cumprido. Em Pernambuco existe uma boa malha já pronta, e agora ficamos sabendo que há interesse em fazer só um modal. Isso é uma coisa muito séria, não vamos deixar passar assim”, afirmou Coutinho, ao JC.

O deputado federal explica que há “incontestáveis vantagens'' do Ramal de Suape e que, além disso, o trecho da rodovia é 100 km mais curto do que o de Pecém - o investimento para a conclusão das obras seria em torno de R$ 1,5 bilhão a menos. Nessa terça-feira (20), em live realizada pelo jornal Valor, o ministro Tarcísio Freitas disse que não haveria viabilidade para fazer a conexão da ferrovia até Porto de Suape e, a alternativa encontrada pelo governo federal é construir, somente o trecho da ferrovia Transnordestina até o Porto de Pecém, no Ceará. 

“Foi um imbróglio que foi herdado, mais um problema de modelagem. Entendo que as duas ‘pernas’ não coexistem. Estou deixando claro para todo mundo que não tem demanda para o ramal de Pernambuco e para o ramal do Ceará”, afirmou o ministro.

A Secretária de Desenvolvimento Econômico, esclareceu nessa quinta-feira (22), por nota, que “não houve um comunicado oficial por parte do Ministério da Infraestrutura e nem uma sinalização de conclusão dos estudos que estão sendo feitos por uma consultoria contratada sobre ramal da ferrovia Transnordestina em Pernambuco”.“A SDEC garante ainda que o trecho que falta até o Porto de Suape é menor e mais barato em relação ao outro trecho. Mas essas situações ainda devem ser discutidas pelo governador Paulo Câmara com o próprio ministro, em reunião que já estava marcada para o próximo dia 16 de agosto, em Brasília”, finaliza o comunicado.

Realidade?

No dia 14 de junho, o ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas cumpriu agenda no município de Petrolina, no Sertão do Estado. Ele foi recepcionado pelo prefeito Miguel Coelho (MDB) e pelo líder do governo Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB). Durante o ato de entrega de um viaduto, o ministro disse a ferrovia Transnordestina "é uma realidade". 

"No final do ano, queremos voltar para inaugurar em Petrolina a duplicação da BR-428. Fizemos a concessão do aeroporto; e a ferrovia Transnordestina é uma realidade. Estamos transformando a logística. O interior do Nordeste merece a mesma logística que o Sul e o Sudeste, não pode ficar para trás. E é isso que o governo do presidente Bolsonaro está fazendo diuturnamente, de mangas arregaçadas", declarou Freitas. 

O senador Fernando Bezerra Coelho, fez inúmeros elogios a condução da pasta pelo auxiliar de Bolsonaro, e completou afirmando que o Brasil "nunca viu tanto investimento na área ferroviária". "Todos vocês que acompanham a mídia, as redes sociais, jornais, televisão, podem dar um testemunho do trabalho do ministro Tarcísio e de toda a sua equipe. Se tem uma área aonde o governo Bolsonaro excede as expectativas, é na área da infraestrutura. Com muitas obras, com muitas entregas, com muitas quebras de paradigmas, do ponto de vista das muitas concessões rodoviárias, aeroportuárias, na área portuária, o Brasil nunca viu tanto investimento na área ferroviária", afirmou Bezerra Coelho. 

Comentários

Últimas notícias