Críticas

Internautas criticam Ciro Gomes por presença em ato do MBL contra Bolsonaro

Atos contra Bolsonaro ocorrem em diversas cidades do Brasil neste domingo (12)

Adige Silva
Adige Silva
Publicado em 12/09/2021 às 10:43
Notícia
WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO
PRESIDENCIÁVEL Ciro Gomes defendeu o impeachment de Bolsonaro - FOTO: WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO
Leitura:

A confirmação da presença de Ciro Gomes (PDT) em protestos organizados pelo Movimento Brasil Livre (MBL) contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que vão ocorrer neste domingo (12) em várias cidades do Brasil, gerou críticas nas redes sociais, principalmente, por parte de militantes da esquerda.

Isso porque alguns setores da esquerda enxergam o MBL como um dos principais movimentos que ajudaram a levar Bolsonaro ao poder e, também, destacam a importância do grupo na queda da ex-presidente Dilma Rousseff.

"O PT já pedia fora Bolsonaro antes de ser moda. Obrigado, mas não vou gritar ao lado de quem atacou professores, tripudiou da Dilma, atacou o movimento negro e feminista. Eles juntos com o Ciro Gomes que façam a parte deles, a nossa é diária", escreveu um usuário no twitter.

Outro usuário questionou o motivo do candidato a presidente em 2018 nunca ter participado de atos convocados por movimentos de esquerda, sua área de atuação política.

"O Ciro Gomes não é de esquerda. Ele nunca compareceu a nenhuma manifestação de esquerda contra Bolsonaro", escreveu.

 Ciro Gomes também contou com apoio de alguns internautas, que pregam que a união é fator primordial para derrotar Bolsonaro.

"Não vou fazer coro com o MBL, não. Vou fazer com o MBL, com a Tabata, com o Ciro Gomes, com o Amoedo, com muitos do PSOL e qualquer pessoa que estiver lá. Sendo de esquerda ou direita, eu não quero e não me importo com o que você gosta ou apoia. Eu quero #ForaBolsonaro", twittou outro.

Atos contra Bolsonaro

O MBL, que organiza os protestos com outros grupos de centro-direita, como o Vem Pra Rua e o Livres, anunciou a confirmação de 16 capitais em atos contra o presidente Jair Bolsonaro. No Recife, o ato terá concentração às 13h, no Marco Zero.

Até o momento, as capitais com manifestações confirmadas são: Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Belém, Florianópolis, Recife, São Luís, Goiânia, Porto Alegre, Teresina, João Pessoa, Curitiba, Vitória, Palmas e Manaus.

Comentários

Últimas notícias