OPERAÇÃO

STJ determina afastamento do governador do Tocantins por 6 meses

Afastamento é resultado de investigações feitas pela Polícia Federal para apurar irregularidades no governo

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 20/10/2021 às 8:17
Notícia
Washington Luís /Governo do Tocantins
Mauro Carlesse, governado do TO - FOTO: Washington Luís /Governo do Tocantins
Leitura:

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o afastamento do governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL). A medida vale por 6 meses e faz parte de uma investigação sobre suposto pagamento de propina e obstrução de investigações. Na manhã desta quinta-feira (20), a Polícia Federal (PF) faz buscas na casa do político e na sede do governo estadual.

Segundo a PF, as buscas fazem parte de duas operações simultâneas que investigam pagamento de propina relacionada ao plano de saúde dos servidores estaduais. O objetivo, segundo a corporação, é desarticular uma organização criminosa que supostamente agiu para impedir ou obstruir investigações que apuravam ilícitos relacionados à cúpula do governo do Tocantins.

Os inquéritos, que tramitam sob sigilo na Corte Especial do STJ, também encontraram indícios do pagamento de vantagens indevidas ligadas ao Plano de Saúde dos Servidores do Estado do Tocantins e a estrutura montada para a lavagem de ativos, bem como indicou a integralização dos recursos públicos desviados ao patrimônio dos investigados.

Investigações

Por meio de nota, a PF disse que as investigações começaram há cerca de dois anos e "reuniram um vasto conjunto de elementos que demonstram um complexo aparelhamento da estrutura estatal voltado a permitir a continuidade de diversos esquemas criminosos comandados pelos principais investigados". A PF também informou que as equipes chegaram a Palmas em um avião da FAB para evitar vazamento de informações.

Comentários

Últimas notícias