processo eleitoral

Ramos defende Forças Armadas após fala de Barroso; tropas estão 'vigilantes', diz

Ramos é um dos ministros mais ouvidos pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que, sem apresentar provas, costuma colocar suspeitas sobre a lisura das eleições

Ana Maria Miranda
Cadastrado por
Ana Maria Miranda
Publicado em 25/04/2022 às 12:16
MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos - FOTO: MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:
Do Estadão Conteúdo
 
General da reserva, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos, também reagiu à fala crítica do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre as Forças Armadas e disse que as tropas estão "sempre vigilantes".
A estudantes brasileiros na Alemanha, Barroso disse no domingo, 24, por videoconferência, que as Forças Armadas estão sendo usadas para desacreditar o processo eleitoral brasileiro. O ministro da Defesa, Paulo Sérgio, emitiu nota em que chama a declaração de Barroso de "irresponsável" e "ofensa grave".
 
A posição da Defesa foi compartilhada no Twitter por Ramos junto à seguinte mensagem: "defender a soberania nacional é dever das Forças Armadas. Eleições democráticas e transparentes fazem de nós um País soberano, por isso, nossas FA estarão sempre vigilantes pelo bem do nosso povo".
 
Ramos é um dos ministros mais ouvidos pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que, sem apresentar provas, costuma colocar suspeitas sobre a lisura das eleições.

Últimas notícias