apoio

'Petrobras não é empresa só de petróleo, é empresa de desenvolvimento', diz Lula

Lula enfatizou que companhia de capital público tem que ter lucro e não pode ser deficitária

Ana Maria Miranda
Cadastrado por
Ana Maria Miranda
Publicado em 03/05/2022 às 14:43
RICARDO STUCKERT
Lula em evento que oficializou apoio do Solidariedade à sua candidatura - FOTO: RICARDO STUCKERT
Leitura:
Do Estadão Conteúdo
 
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira, 3, durante ato que oficializou o apoio do Solidariedade ao petista, que a Petrobras não é apenas "uma empresa de petróleo, mas uma empresa de desenvolvimento".
Lula enfatizou que companhia de capital público tem que ter lucro e não pode ser deficitária. No entanto, "o lucro de uma empresa de economia mista não pode ser o lucro de uma empresa qualquer que não tenha nenhuma finalidade social", disse durante o encontro.
 
Sobre a política de Preço de Paridade Internacional (PPI) da Petrobras, Lula disse que é divergente dolarizar os combustíveis enquanto a população consome em reais. "Se a gente paga em reais, por que temos que preço internacionalizado?", questionou.
 
Lula também afirmou no discurso que, durante o período em que esteve na Presidência, conseguiu "provar" que o salário mínimo não é o responsável pela alta na inflação. Em críticas veladas ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), o petista disse que, atualmente, "50% da inflação é resultado dos preços controlados pelo governo", como energia elétrica, gasolina e óleo diesel.
 
"Muitas vezes eu ouvi dizer que era difícil aumentar o salário mínimo, porque a inflação viria em seguida. Vocês contribuíram para que a gente tomasse a decisão de corrigir todo ano o salário mínimo pela inflação (?). Com isso, conseguimos elevação real do salário mínimo e a inflação ficou dentro da meta", disse Lula. "Nós provamos que não é o salário mínimo que causa inflação, o que causa inflação são os preços administrados pelo governo", enfatizou o petista.

Últimas notícias