Eleições 2022

Edson Fachin participa no Recife de lançamento do TRE para testar integridade das urnas

A iniciativa inédita de automação no processo de testes de integridade é uma parceria entre o TRE-PE e a UFPE

Mirella Araújo
Cadastrado por
Mirella Araújo
Publicado em 25/05/2022 às 18:25 | Atualizado em 25/05/2022 às 18:29
NELSON JR/STF
Edson Fachin também fará a palestra principal do Ciclo de Estudo Mulheres e Política com o tema "Participação da Mulher na Política: Avanços e Desafios - FOTO: NELSON JR/STF
Leitura:

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, cumpre agenda no Recife, nesta sexta-feira (26). Ele terá uma reunião com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), o desembargador André Guimarães, e demais integrantes da Corte, em seguida, participará do lançamento de uma iniciativa inédita de automação no processo de testes de integridade das urnas.

O projeto pioneiro está sendo desenvolvido pelo CIn, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em convênio com o TRE-PE. Ele utiliza um braço robótico e inteligência artificial para realizar a habilitação do eleitor e votação que ocorrem durante o teste de integridade na urna eletrônica.

A partir de dados preenchidos em cédulas de papel, simulando opções de voto de eleitores, o sistema captura os números constantes na cédula e comanda o braço robótico para digitação dos mesmos números na urna eletrônica.

Esta iniciativa automatiza o processo de auditoria nas urnas, aumentando a possibilidade de, num futuro próximo, mais urnas se submeterem ao processo de conferência e diminuindo a necessidade de designar servidores ou colaboradores para o mesmo trabalho. Ao todo, em Pernambuco, 27 urnas eletrônicas serão submetidas ao Teste de Integridade nas Eleições 2022.

 

PALESTRA

Antes de participar do teste, o ministro fará a palestra principal do Ciclo de Estudo Mulheres e Política com o tema “Participação da Mulher na Política: Avanços e Desafios”. O evento, que será realizado pela manhã, é dirigido a magistrados, servidores da Justiça Eleitoral, membros do Ministério Público e convidados e acontecerá na Escola Judicial de Pernambuco (Esmape), na Ilha Joana Bezerra.

Além do ministro, também palestrarão no evento a procuradora da República Raquel Branquinho, sobre “Violência Política de Gênero”, ela que é coordenadora do núcleo de combate à violência de gênero do Ministério Público Eleitoral; a ouvidora do TSE, a juíza Larissa Nascimento, que está à frente da Ouvidoria da Mulher e falará sobre o projeto; e a juíza auxiliar da Presidência do TSE, Flávia Viana, que abordará o tema “Cota de Gênero nas Eleições Proporcionais: Avanços e Desafios”.


O QUE É O TESTE DE INTEGRIDADE?

Consiste em uma espécie de batimento para verificar se os votos digitados são os mesmos contabilizados pela máquina. São sorteadas, em todo o país, no dia das eleições, urnas eletrônicas preparadas para receberem os votos.

Elas são colocadas em salas com filmagem, para serem testados em uma votação paralela, que não é contabilizada na votação oficial. Cada voto dado na urna eletrônica é anunciado e registrado em uma cédula de papel. No final, é impresso o boletim de urna dos votos na urna eletrônica.

O resultado é comparado com os votos em papel depositados na urna de lona. Esse procedimento é feito em local público e sob a fiscalização de partidos, entidades e qualquer cidadão interessado, no mesmo horário das eleições.

A inovação do projeto do TRE/UFPE é que o voto registrado na urna eletrônica não será mais digitado por um servidor ou voluntário, mas por um braço mecânico comandado por uma inteligência artificial que digitará os números de acordo com as imagens captadas da cédula preenchida pelo eleitor.

A iniciativa daria ainda mais segurança ao processo de auditoria, além da redução da quantidade de servidores e colaboradores que precisam ser mobilizados para o Teste de Integridade.

Comentários

Últimas notícias