Cantor recifense Geraldo Maia está no "The Voice+"

Romero Rafael
Romero Rafael
Publicado em 17/01/2021 às 14:52
Geraldo Maia - Foto: Gshow/reprodução
Geraldo Maia - Foto: Gshow/reprodução
Leitura:

Um dos primeiros candidatos das Audições às Cegas do "The Voice+", que estreou neste domingo (17), foi o cantor recifense Geraldo Maia, de 61 anos. Apresentou uma interpretação emocionante de "Estrada de Canindé", de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, e conquistou todos os técnicos do programa, que o aplaudiram de pé: Claudia Leitte, Daniel, Ludmilla e Mumuzinho, a quem o artista escolheu.

"Delícia de voz", comentou Ludmilla. "Sua voz é maravilhosa", completou Daniel. Quando perguntado de onde era, Geraldo Maia cantarolou "Vim do Recife/ um rapaz me perguntou/ Se na ciranda que eu vou/ Se tinha muitas morenas", da "Ciranda de Mãe Nina", de Alceu Valença. "Você é poderoso quando canta, mas ao mesmo tempo é simples", disse Claudia Leitte".

"A música está em mim desde que eu nasci"

Perguntado por Mumuzinho sobre o que o levou até o programa, Geraldo Maia falou: "A música está em mim desde que eu nasci, mesmo. Eu com 12, 13 anos, comecei a cantar no banheiro e foi assim, com muita batalha, muita obstinação, muita garra, muita vontade, que eu cheguei até aqui".

"E aí vem o 'The Voice 'num ano doido, maluco, como esse para todos nós, pobres, ricos, pretos e brancos, nos igualamos todos. Mas, no meio dessa loucura, veio essa brecha e eu fico: 'Eu vou'", completou o cantor.

Ludmilla quis saber mais sobre a relação de Geraldo Maia com a música. "Quando eu era moço tinha muito conflito [pensando] como seria tentar fazer uma carreira de músico, de cantor", revelou Geraldo Maia, que tem origem na classe média e vem de uma família de dez filhos. Contou que sua mãe morreu quando ele tinha apenas cinco anos de idade e era caçula de oito filhos, até que seu pai casou novamente e teve mais dois filhos na segunda relação.

"Meu pai insistia que eu tinha de fazer uma carreira como os outros irmãos, uma coisa acadêmica. Acabei indo para a Universidade Federal de Pernambuco e fiz sociologia. Me formei aos trancos e barrancos. Mas esse desejo pela música, pela arte, é isso que me move. É o meu cantar, é esse querer, apesar de tudo."

"Há alguma coisa que nos une"

Disputado pelos quatro técnicos do programa, Geraldo Maia fez suspense na escolha. "Gente, olha que drama e que responsabilidade a minha: quatro grandes artistas, imensos. Mas, eu cheguei aqui com o meu coração sabendo quem eu ia querer. Tem uma coisa nessa pessoa que é um vínculo; que, às vezes, parece tênue, mas, ao mesmo tempo, muito preciso. Há alguma coisa que nos une nessa jornada da música, Mumuzinho".

Geraldo Maia espera, agora, a formação dos times, com as demais apresentações dos candidatos, até que chegue a segunda fase, chamada Tira Teima, em que são eliminadas quatro das 12 vozes de cada time.

O "The Voice+", nas tardes de domingo da TV Globo, é dedicado a cantores com mais de 60 anos de todo o Brasil. A apresentação do programa é de André Marques.

LEIA TAMBÉM: Divergências políticas racharam o quarteto de MPB Boca Livre

Últimas notícias