DEMOCRACIA

No dia da Independência, Whindersson Nunes rebate: "Hoje eu fico em casa"

Comediante fez um post explicando o que era a Batalha do Jenipapo, em 1823, no Piauí

Mirella Martins
Mirella Martins
Publicado em 07/09/2021 às 15:53 | Atualizado em 31/12/1969 às 21:00
Whindersson Nunes (Foto: Reprodução/Instagram)
Whindersson Nunes (Foto: Reprodução/Instagram)
Leitura:

No dia da Independência, muitas manifestações pró e contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Até os artistas se manifestaram com post nas redes sociais. O comediante Whindersson Nunes tomou um rumo diferente. Ele se manifestou sobre sua convicção, mas trouxe uma reflexão sobre o atual momento no Brasil, inclusive, com detalhes sobre a Batalha do Jenipapo, ocorrida no seu estado natal, o Piauí.

"Eu sei que você não sabe, eles acham mais importante te ensinar sobre o tratado de tordesilhas ou qualquer coisa europeia do que a Batalha do Jenipapo, em 1823, no Piauí!
Quase que vocês tinham uma colônia de Portugal aqui no lugar do nordeste, mas o nosso povo literalmente entrou na frente e não deixou, sem armas, sem saber nada de guerra, a pau e pedra! Homens, mulheres e crianças, deram a vida pra hoje eu poder dizer que SOU BRASILEIRO!
Atiraram tanto, mataram tanto, que desistiram, pelo cansaço, pelo calor da minha terra. As tropas portuguesas se retiraram. Só ficou morte e túmulo, pq o Brasil não celebra isso?
Por que você está aprendendo errado. Nós aprendemos errado, desde sempre. Eu vou pra rua hoje comemorar o que???", iniciou um longo texto.

O artista continuou: "Ninguém liga pra minha comemoração. Mas eu, como brasileiro, eu vou fazer valer a pena, eu vou dar um significado a cada um desses túmulos, eu tô escrevendo a melhor obra que já fiz nada vida, eu vou gastar todo meu dinheiro nisso nem que seja a última coisa q eu realize", continuou.

E para finalizar, ele escreveu: "No dia 13 de março do ano que vem eu venho chorar de novo pela minha galera, e pensar mais uma vez como a 6 anos eu venho fazendo em como fazer pra dar a essas pessoas q se foram por você, um lugar ao sol, não o sol astro, o sol de glória. Hoje eu fico em casa", finalizou.

u sei que você não sabe, eles acham mais importante te ensinar sobre o tratado de tordesilhas ou qualquer coisa europeia do que a Batalha do Jenipapo, em 1823, no Piauí! Quase que vocês tinham uma colônia de Portugal aqui no lugar do nordeste, mas o nosso povo literalmente entrou na frente e não deixou, sem armas, sem saber nada de guerra, a pau e pedra! Homens, mulheres e crianças, deram a vida pra hoje eu poder dizer que SOU BRASILEIRO! Atiraram tanto, mataram tanto, que desistiram, pelo cansaço, pelo calor da minha terra. As tropas portuguesas se retiraram. Só ficou morte e túmulo, pq o Brasil não celebra isso? Por que você está aprendendo errado. Nós aprendemos errado, desde sempre. Eu vou pra rua hoje comemorar o que??? Ninguém liga pra minha comemoração. Mas eu, como brasileiro, eu vou fazer valer a pena, eu vou dar um significado a cada um desses túmulos, eu tô escrevendo a melhor obra que já fiz nada vida, eu vou gastar todo meu dinheiro nisso nem que seja a última coisa q eu realize. No dia 13 de março do ano que vem eu venho chorar de novo pela minha galera, e pensar mais uma vez como a 6 anos eu venho fazendo em como fazer pra dar a essas pessoas q se foram por você, um lugar ao sol, não o sol astro, o sol de glória. Hoje eu fico em casa

 

Comentários

Últimas notícias