CRIMES

Richthofen: Relembre outros casos que chocaram o Brasil

Assim como o caso do filme 'A Menina que Matou os Pais', outros marcaram o país quando ocorreram

Ana Anjos
Ana Anjos
Publicado em 24/09/2021 às 16:27
Notícia
Reprodução de vídeo/Youtube
Juíza levou em conta parecer do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) de que a presa ainda não reúne condições para voltar ao convívio social - FOTO: Reprodução de vídeo/Youtube
Leitura:

Com o filme de Suzane von Richthofen, um caso surpreendente de uma filha que mandou assassinar seus pais, muitos brasileiros relembram casos parecidos que chocaram o país. Nesta lista, você vai conferir outros crimes marcantes.

Caso Nardoni

O crime da criança de apenas 5 anos chamou atenção de todos os noticiários e do público. No dia 29 de março de 2008, Isabella de Oliveira Nardoni foi encontrada no gramado, inconsciente, pelo funcionário do Edifício London. O porteiro Valdomiro da Silva logo ligou para o pai, Alexandre Nardoni, que rapidamente chegou ao local.

O responsável pela criança tinha relatado uma invasão no apartamento, mas a história não bateu muito bem para os policiais, que começaram a investigação. No final, com as investigações, os promotores afirmaram que a mãe de Isabella, Anna Carolina, a feriu com uma chave e a esganou. Já o seu pai, fez a filha passar pelo buraco da rede da janela e jogou a menina do sexo andar. Alexandre segue regime semi-aberto, Carolina está em regime fechado.

Caso Eloá

O caso Eloá foi o mais longo de cárcere privado em São Paulo. No dia 13 de outubro de 2008, Lindemberg Fernandes Alves, de 22 anos, ex-namorado de Eloá Cristina, de 15 anos, invadiu o apartamento da jovem e a manteve em cárcere privado. O crime teria sido "motivado" pelo fim do namoro, não aceito pelo acusado.

Na época, muitos jornais divulgaram o momento que durou aproximadamente 100 horas, mas houveram muitas críticas sobre a cobertura. Isso porque os policiais tentavam fazer o ex-namorado de Eloá desistir de mantê-la em cárcere privado. Porém, todos os passos dos oficias eram mostrados na televisão, o que levou ao não sucesso e ao assassinato de Eloá. Lindemberg, atualmente, segue em regime semi-aberto.

Caso Eliza Samudio e goleiro Bruno

A modelo e atriz Eliza Silva Samudio desapareceu em 2010. O caso logo repercutiu, pois ela era namorada do goleiro Bruno. Segundo algumas testemunhas, os dois se conheceram por volta de 2008. Em agosto de 2009, o casal terminou após ela anunciar que estava grávida do atleta.
No dia 13 de outubro de 2009 que todo o caso iniciou. Nessa data, a modelo prestou queixa à polícia dizendo que tinha sido mantida em cárcere privado pelo goleiro e seus amigos Russo e Macarrão, além de ser obrigada a tomar medicamentos abortivos. Porém, o Instituto Médico Legal do Rio de Janeiro só concluiu os exames periciais em julho de 2010, quando o desaparecimento da jovem já era tratado como homicídio.

Em 4 de junho de 2010 Eliza foi para um sítio em Minas Gerais, pertencente ao goleiro, e lá desapareceu. Mas, as investigações começaram no dia 26 de junho, quando foi declarada a suspeita do seu companheiro.

No dia 6 de julho de 2010, a polícia encontrou um jovem de 17 anos, primo de Bruno, em sua residência. De acordo com p adolescente, ele deu uma coronhada em Eliza, que desacordada, foi levada para o sítio, e lá esquartejada a mando do atleta e dada a cachorros rottweiler. No momento, o goleiro Bruno cumpre pena em regime aberto.

Você pode visitar o Amazon Prime AQUI.

*Quando você compra por meio de links em nosso site, podemos ganhar uma comissão de afiliado.

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias