CONCORDA?

Justin lança linha de produtos a base de cannabis. Saiba mais

Cantor quer normalizar o uso da erva

Gabriela Andrade
Gabriela Andrade
Publicado em 04/10/2021 às 12:29
Notícia
Instagram/Reprodução
Os artistas também enviarão mensagens pré-gravadas ao público - FOTO: Instagram/Reprodução
Leitura:

Justin Bieber será mais um famoso a ter sua própria linha de maconha, vendida legalmente. A parceria é com a empresa Palms. Vale lembrar que o uso recreativo da cannabis não é permitido por lei no Brasil.

O produto do cantor se chama Peaches, título de um dos mais recentes sucessos dele –  que fala justamente sobre o uso da maconha.

Segundo a revista Rolling Stone, no entanto, o negócio não visa apenas ganhar dinheiro. A ideia é ajudar a quem precisa, já que parte do lucro vai para a instituição Veterans Walk and Talk, um grupo que defende a quem precisa do Canabidiol para fins medicinais.

Saiba mais

Outra projeto que receberá ajuda é o Last Prisoner Project, que ajuda quem foi preso por conta da venda de maconha antes disso ser legalizado em alguns estados dos Estados Unidos.

“Eu sou um fã da Palms e do que eles estão fazendo ao tornar a cannabis acessível e ajudando a desestigmatizá-la – especialmente para as muitas pessoas que a consideram útil para sua saúde mental”, disse Justin Bieber em um comunicado.

“Eu queria ter certeza de que estava fazendo algo com eles que parecesse genuíno e que Peaches fosse um bom lugar para começar“, completou o cantor.

Conheça famosos que investem na indústria da cannabis

Além de Justin Bieber, outras celebridades deixaram o tabu de lado e resolveram aproveitar os benefícios da planta seja para aliviar problemas de saúde, se divertir ou lucrar.

Música 'Peaches'

Na letra da música lançada neste ano, Justin Bieber canta sobre maconha em um verso repetido várias vezes. Em Peaches ele diz: “I get my weed in California, that’s that shit”. Em livre tradução para o português, significa “eu consigo minha erva na Califórnia, essa é a merd*”. Confira o clipe:

 

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias