João Campos será porta voz dos prefeitos em pedido de ajuda a China

jamildo
jamildo
Publicado em 29/04/2021 às 10:39
Foto: Rodolfo Loepert/Divulgação
Foto: Rodolfo Loepert/Divulgação
Leitura:

Oito prefeitos brasileiros vão estar, logo mais, nesta manhã de quinta, com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, para pedir apoio nas relações comerciais do Brasil com laboratórios chineses para compra de vacina contra COVID-19.

A expectativa do grupo, liderado pelo Consórcio Conectar, com o apoio da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), é conseguir a importação de, ao menos, 6 milhões de doses de vacina ainda neste semestre para imunizar todos os profissionais de educação do país.

Na reunião online com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, o prefeito do Recife e Vice-presidente de Relações Institucionais do Consórcio Conectar João Campos solicitou um encontro com a diretoria do laboratório Sinopharm para formalizar um pedido de 15 milhões de doses de vacina para o País, sendo 6 milhões de doses para trabalhadores da educação do Brasil.

O encontro ocorreu na manhã desta quinta-feira (29), com a participação de outros oito prefeitos de municípios brasileiros que também fazem parte do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar), instituído pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), justamente com o objetivo de promover a aquisição dos imunizantes pelos municípios brasileiros para combater a Covid-19.

João Campos explicou que além do pedido de intermédio para a vacina da Sinopharm, outros três importantes encaminhamentos foram definidos: uma reunião com representantes do laboratório chinês CanSino, que produz imunizante contra a covid-19 já reconhecido em países como o México e o Chile; a criação de uma câmara do Consórcio Conectar na Embaixada da China do Brasil, para tratar com fornecedores chineses sobre insumos e medicamentos para a covid-19 e o interesse em dialogar mais uma vez com Instituto Butantan para os municípios brasileiros comprarem a vacina CoronaVac, diretamente da China, tendo em vista que a produção do Butantan está toda direcionada ao Ministério da Saúde.

“Terminamos agora a reunião da diretoria do Conectar, que é o consórcio dos municípios brasileiros para aquisição de vacinas e insumos para a saúde, com a Embaixada da China, na qual conversamos com o Embaixador chinês no Brasil e a gente teve quatro encaminhamentos importantes. Eu fui escolhido para ser o porta-voz da reunião e a gente pôde fazer esse diálogo franco com a Embaixada Chinesa, reconhecendo a importância deste que é o maior parceiro comercial do nosso país e colocamos que os municípios estão à disposição para, com muito diálogo, serenidade e senso de responsabilidade, vencermos a pandemia”, afirmou o prefeito.

Últimas notícias