Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

reformas

Bancada do PT promete obstrução à privatização dos Correios

Governo Bolsonaro tenta avançar projeto de privatização

Jamildo Melo
Jamildo Melo
Publicado em 06/07/2021 às 15:13
Notícia
AGÊNCIA BRASIL
Correios - FOTO: AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

O líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Elvino Bohn Gass (RS), e outros parlamentares do partido, afirmaram nesta terça-feira (6) que a Bancada do PT vai tentar obstruir, com todos os meios regimentais, a votação do projeto de lei (PL 591/2021) do Poder Executivo que permite a privatização dos Correios.
Eles vão pedir que a população se mobilize para evitar a entrega dos Correios, porque "ela será frontalmente atingida por essa ação". Um tuitaço contra a privatização dos Correios vai ocorrer hoje, a partir das 16h, com a utilização da hastag #nãoàvendadosCorreios.

“A privatização dos Correios está na pauta da Câmara. Governo Bolsonaro quer vender 100% da estatal em um único leilão. É o projeto de dilapidação do patrimônio público em prática. Não podemos deixar que vendam o Brasil!." diz o deputado Carlos Veras (PT-PE).

Também a deputada Marília Arraes (PT-PE) divulgou fala. “Sou contra a privatização dos Correios por respeito à Constituição, aos colaboradores da empresa e a população brasileira!”.

A presidenta Nacional do PT e vice-líder do partido, deputada Gleisi Hoffmann (PR), afirmou que a luta contra a privatização será “uma dura batalha” e conclamou a sociedade para pressionar a base bolsonarista na Câmara contra a possibilidade de venda empresa pública.

“Vamos começar uma dura batalha na Câmara. Ao invés de pautar o superimpeachment, Lira vai colocar a privatização dos Correios. Alguém acha que vai ter banco postal para quem precisa e entregas a preço justo em empresa privada? Pressione a base bolsonarista contra mais um desmonte”, orientou.

Comentários

Últimas notícias