NO SENADO

CPI da Covid faz 1 minuto de silêncio pela morte do ator Tarcísio Meira

Ator faleceu nesta quinta-feira (12) aos 85 anos, vítima de complicações da covid-19.

José Matheus Santos
Cadastrado por
José Matheus Santos
Publicado em 12/08/2021 às 11:51 | Atualizado em 12/08/2021 às 17:28
Tarcísio Meira no programa
Tarcísio Meira no programa "Conversa com Bial" - Foto: reprodução
Leitura:

A CPI fez um minuto de silêncio na sessão desta quinta-feira (12) em homenagem ao ator Tarcísio Meira, morto por Covid aos 85 anos.

Ele estava internado no hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, em tratamento contra a Covid-19.

Ele e sua esposa, a atriz Glória Menezes, de 86 anos, deram entrada no hospital na última sexta-feira (6) no hospital. O artista chegou a ser intubado na UTI e fazer hemodiálise contínua.

A morte de Tarcísio Meira foi anunciada na CPI pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

"É mais um desses quase 600 mil brasileiros que perderam sua vida, dentre outras coisas, porque o governo não soube fazer o seu trabalho na hora certa", lamentou.

"Lamentável e triste registro. Um dos principais expoentes da cultura nacional e das artes de nosso país, em homenagem a Tarcísio Meira e às demais vítimas da covid nesse país, quero pedir a todos um minuto de silêncio", pediu o senador Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI.

Tarcísio Meira e Glória Menezes receberam a 2ª dose da vacina contra Covid em março deste ano, na cidade de Porto Feliz, no interior de São Paulo. 

Nenhuma vacina oferece proteção de 100% contra doenças, mas todas reduzem o risco de infecção, hospitalização e morte, principalmente depois da segunda dose.

Vacinas funcionam, mas não são infalíveis. Ainda assim, apesar de a probabilidade de infecção após a vacina ser pequena, quanto mais a doença estiver circulando, maior é o risco de o imunizante falhar. Por isso a necessidade de vacinar o maior número de pessoas o quanto antes.

Comentários

Últimas notícias