Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Estado teocrático?

Bispo confunde Bolsonaro com Cristo e doença com fé. Por Rodrigo Ambrosio

Laicial diz ser evidente que existe no Brasil mais um pensamento político que está doente e essa doença precisa estar bem longe das portas e dos púlpitos do cristianismo

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 23/08/2021 às 8:33
Notícia
Marcos Corrêa/PR
Presidente Jair Bolsonaro no STF - FOTO: Marcos Corrêa/PR
Leitura:

Por Rodrigo Ambrosio, um simples cristão.

É evidente que vivemos em uma democracia livre, onde todo indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão, desde que não haja ameaça contra a vida ou contra o próprio regime democrático.

O mundo passa por mais um cenário caótico que afeta a vida de bilhões de pessoas, principalmente nas mais diversas instituições existentes, como as igrejas cristãs, qual a forma como vejo algumas lideranças lidando com esta pandemia chega a assustar a coerência e a sanidade.

Mas não existe coisa pior do que a dimensão de uma cegueira que insiste em tentar se estabelecer dentro de algumas igrejas, confundindo Bolsonaro com Cristo e um pensamento, politicamente doente, com a fé cristã.

É nesse contexto que recentemente me assustei ao ver um Arcebispo, de uma igreja em Recife, pregar um discurso conclamando que atenta contra a liberdade de expressão e representa um risco contra a fé cristã as ações do STF contra bolsonaristas, que formaram um sistema articulado de calúnia, difamação e injúria para cometer diversos crimes contra a ordem pública, institucional e sanitária.

Eu particularmente não concordo com a condução de muita coisa dentro desta suprema corte, assim como também não concordo com as vias que foram tomadas nesses inquéritos do STF que investigam fakenews e atos antidemocráticos. Mas isso não quer dizer que deixo de considerar alvos destas ações como criminosos, pelos seus vícios e práticas que estão bem longe de algo divino ou sacramental.

Precisa existir uma confusão muito grande na mente de um cristão para defender as práticas maliciosas de grupos bolsonaristas, que atentam contra a democracia e patrocinam coisas como a volta do AI-5, golpe militar, porrada em ministro e distribuição de remédio falso para as pessoas enquanto elas morrem em hospitais.

Conclamar a defesa destas práticas ou de quem as praticam e tentar fazer um paralelo entre o combate à esses crimes com uma perseguição cristã, demonstra muita fragilidade no entendimento da palavra de Deus, principalmente porque se confunde um bolsonarismo, idólatra e religioso, com o cristianismo.

É evidente que existe no Brasil mais um pensamento político que está doente e essa doença precisa estar bem longe das portas e dos púlpitos do cristianismo. Infelizmente, muitos parecem confundir um Messias lá de Brasília com o Cristo, filho de Deus.

Comentários

Últimas notícias