Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Nova logística

Escola de Sargentos pode impulsionar obras do Arco Metropolitano

Complexo militar que Pernambuco irá receber inclui escola de formação, vila olímpica, vila militar, estande de tiro, complexo logístico e centro de convivência

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 25/10/2021 às 4:49
Notícia
Divulgação
Maquete da nova escola - FOTO: Divulgação
Leitura:

A nova Escola de Formação e Graduação de Sargentos de Carreira do Exército que Pernambuco irá sediar compreende um complexo de táticas militares e vai funcionar em uma área de 75 km², nas instalações do Campo de Instrução Marechal Newton Cavalcanti (CIMNC), nas abrangências dos municípios de Abreu e Lima, Paudalho, Araçoiaba, Camaragibe, São Lourenço da Mata e Igarassu. Além de coloca Pernambuco em destaque na formação de sargentos fora do eixo Sul-Sudeste, o empreendimento vai gerar um impacto econômico e social para o Estado, a partir da geração de novos empregos e obras de infraestrutura para os moradores da região.

A pergunta que muitos políticos estão se fazendo é se o novo projeto estruturador vai acabar ainda ajudando a destravar o projeto do Arco Metropolitano, promessa ainda de Eduardo Campos para ajudar no escoamento da produção da fabrica da Jeep, diante de uma 101 congestionada. Nos batidores, para muitos deles, a resposta é sim.

"Não tem como não ter avanço. Eles vão precisar de uma nova estrutura viária na região. Tem que ter duplicação, pontes, toda uma estrutura viária para veículos pesados. Não é só, haverá ainda todo um consumo diferente naquele território, que precisa ter como chegar", conta um ex-oficial do CPOR.

E quanto a questão ambiental? "Há 60 anos, o Exército criou a mata que existe ali unindo 11 engenhos. Assim, só existe proteção ambiental hoje porque o Exército fez".

O executivo do grupo empresarial Atitude Guilherme Cavalcanti também acha evidente que haja avanço agora e complementa que a nova realidade joga mais luz no problema, quando questionado se o Arco vai sair finalmente. "O desafio é conseguir uma solução que una ações e compensações".

Possivelmente para não ter polêmica antes da hora, ao se referir ao novo polo de desenvolvimento, o Estado citou apenas novas linhas de ônibus par acesso.

Conforme o Estado, o acesso à Nova Escola de Sargentos será incrementado com reforço na frota em duas linhas de ônibus já existentes (Chã de Cruz / TI Camaragibe e Araçoiaba / TI Camaragibe) e criação de uma nova linha de ônibus interligando a Nova Escola de Sargentos diretamente ao Complexo Logístico. Serão criadas ainda quatro novas linhas, interligando o Complexo Logístico a Terminais Integrados. São elas: Complexo Logístico/ TI TIP; Complexo Logístico/TI Cosme Damião; Complexo Logístico/TI Camaragibe e Complexo Logístico/TI Caxangá. A partir dos quatro Terminais Integrados que receberão essas linhas, o passageiro terá a possibilidade de chegar a vários destinos intermunicipais e interestaduais, além do acesso ao Aeroporto Internacional dos Guararapes.

“A atração desse investimento vai possibilitar a geração de empregos diretos e indiretos e um desenvolvimento social e econômico de toda a região. O Estado vai ofertar toda a infraestrutura necessária para viabilizar a implantação da escola aqui em Pernambuco, que abrange ações nas áreas de abastecimento de água, saneamento, mobilidade urbana, rede de energia, fibra ótica e acessos viários”. No projeto, ainda está previsto um Centro de Convivência para apoio aos moradores, de cinco hectares, que inclui áreas de lazer, serviços e comércio", afirma o secretário executivo de Gestão Estratégica da Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco (Seplag), Pabllo Brandão, explicando os benefícios do empreendimento para a população pernambucana.


Para assegurar a vinda da escola, o Governo se comprometeu a investir R$ 320 milhões em obras de infraestrutura no entorno da área onde será instalada a instituição.

Reprodução
Imagem do projeto apresentado pelo Governo de Pernambuco - Reprodução

Alguns detalhes do projeto

ESCOLA: Área de 840 mil m². Terá pavilhões dos cursos (salas de aula e instrução, alojamentos e auditórios); pavilhão administrativo; pavilhão de comando; refeitório e cozinha.


VILA OLÍMPICA: Área de 140 mil m². Terá conjunto de piscinas; 2 ginásios multiuso; 10 quadras poliesportivas; pista de atletismo; pistas de aplicações militares (pista de pentatlo, pista de cordas); pavilhão administrativo.

VILA MILITAR: Área de 145 mil m². Terá 4 blocos de 24 unidades residenciais de 98 m² (3 quartos cada um), totalizando 576 apartamentos.


ESTANDE DE TIRO: Área de 110 mil m². Terá pavilhão administrativo; reservas de armamento; estande para armas curtas; estande para armas longas; simuladores de tiro

Comentários

Últimas notícias