Mundo dos advogados

'As eleições não foram limpas. Perdemos por um sopro', diz Almir Reis

221 votos decidiram o pleito, em disputa eletrizante nesta noite de terça-feira

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 17/11/2021 às 9:45
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
OPOSIÇÃO Almir perdeu disputa por 221 votos; OAB não responde - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

O candidato de oposição nas eleições da OAB Almir Reis, derrotado por 221 votos no pleito desta terça-feira, no Recife, resiste a buscar uma judicialização do processo eleitoral, mas fez críticas à votação.

"Não foram eleições limpas", protestou.

"Temos impugnações que foram feitas. Passamos duas horas com as urnas desligadas. Vamos medir com o jurídico o que fazer, mas tenho minha dúvidas se (uma decisão de judicializar" vai fazer bem. Vejam o caso de Aécio Neves, o caos político que gerou (ao pedir impedimento de Dilma)", disse.

O advogado atribuiu à derrota a cidade de Petrolina, onde o adversário Fernando Ribeiro Lins venceu por cerca de 200 votos, justamente a diferença do pleito final, de 221 votos. "Foi um sopro. Nós contávamos com  a vitória em Petrolina. Se a gente tivesse perdido lá por 100 votos, o resultado aqui no Recife seria outro". Além de Petrolina, Caruaru deu uma boa margem de votos à situação.

Almir Reis disse que ficou feliz com o resultado na Região Metropolitana do Recife (RMR).

"Daqui a três anos temos eleições, mas já fizemos história. Nunca a oposição havia ganho de forma tão expressiva, em toda a RMR. Dentro do que nos foi possível, eu fiz o meu melhor".

"Tivemos 49,4% dos votos válidos, contra 50,6% do nosso adversário. Apenas 1% de diferença, o que equivale a apenas 200 votos. Ganhamos em toda Região Metropolitana do Recife: Recife, Olinda, Jaboatão e Paulista foram locais de vitórias expressivas nossas. Mas as derrotas em Caruaru e Petrolina foram determinantes para o resultado final. Faltou muito pouco!"

Procurada pelo Blog de Jamildo, a assessoria de imprensa da OAB-PE afirmou que, por enquanto, não vai se manifestar sobre a fala de Almir Reis.

Comentários

Últimas notícias