Caos na saúde

Após 13 dias esperando por leito em UTI, idoso morre em UPA do Recife. 'Usava a mesma roupa desde que chegou', critica deputado

Parlamentar critica falta de atendimento

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 08/01/2022 às 15:20 | Atualizado em 09/01/2022 às 11:47
Gabinete parlamentar/divulgação
O idoso precisava de leito de UTI, mas não teve acesso - FOTO: Gabinete parlamentar/divulgação
Leitura:

Era 26 de dezembro quando Israel Fernandes, 74, deu entrada na UPA de Nova Descoberta, com insuficiência respiratória, um leito de UTI era imprescindível para salvar sua vida. Hoje, 8 de janeiro de 2022, ainda usando a mesma roupa com que chegou à unidade, o paciente veio à óbito. Foram 13 dias sem conseguir o tratamento intensivo, até não resistir à Influenza. A SES-PE divulgou nota sobre o caso, confira aqui ou ao final desta matéria.

É o que denuncia o deputado Romero Albuquerque.

“O paciente já tinha o número de inscrição na Central de Regulação de Leito, mas isto lhe foi negado, mesmo com determinação do Ministério Público obrigando o Estado a lhe conceder o leito em 48 horas. O Governo aplicou investimentos na Saúde, então o que falta é gestão. Se nem a demanda da capital consegue ser atendida, o que as pessoas das demais regiões têm sofrido com o sistema de saúde?”, Romero questiona.

Em janeiro e fevereiro de 2021, o governo aplicou R$ 908,54 milhões em gastos líquidos na área da saúde.

"A família de Israel compartilhou com o deputado a frustração com o descaso com a vida do idoso. O estado dele era gravíssimo e, mesmo com pedido ao MPPE desde o dia 5, meu tio morreu sem assistência. É um dia difícil para todos nós, pela perda do nosso ente querido e por constatar o descaso com a saúde pública em Pernambuco”, disse Douglas Brito, sobrinho do paciente.

"A unidade de Nova Descoberta já foi alvo de outras denúncias durante a pandemia. Falta de leito e lotação são reclamações constantes dos usuários. Esse senhor sofreu por duas semanas. Outras famílias passaram pelo mesmo, nesta mesma unidade. Quantos outros casos não são denunciados?”, diz o deputado.

Romero ainda pontua que, segundo o boletim informativo emitido pelo Governo de Pernambuco no dia 6, nos últimos 15 dias, 150 leitos para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave foram abertos.

“Mas, nos últimos 13 dias, o senhor Israel precisou apenas de um desses leitos, e não conseguiu. Nós já procuramos a Secretaria de Saúde para solucionar outras demandas como essa, porque o nosso entendimento é que existe uma prerrogativa constitucional que obriga o Estado a garantir a cada cidadão o direito à saúde”, afirmou.

Confira, na íntegra, a nota da SES-PE sobre a morte do idoso

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informa que o paciente citado pela reportagem deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Descoberta no dia 26.12.21 com quadro gripal. Com exame positivo para influenza, o idoso, que tinha comorbidades, recebeu toda a assistência da equipe multiprofissional ao longo do internamento. No dia 06.01.22, apresentou uma piora e precisou ser entubado. É importante destacar que a UPA conta com estrutura de suporte respiratório para pacientes em quadros mais graves serem assistidos enquanto aguardam vaga em leito de UTI. Infelizmente, o quadro do paciente agravou e o idoso veio a óbito na manhã deste sábado (08)

Em relação à solicitação de leito de UTI para o idoso, a SES-PE informa que a Central Estadual de Regulação de Leitos monitorava o caso e buscava vaga para o paciente. É importante frisar que, diante da aceleração de casos de influenza e do atual contexto de pandemia da Covid-19, a Central está usando o Escore Unificado para Priorização (EUP-UTI) de acesso a leitos de terapia intensiva, protocolo balizado pelo Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) e pela Sociedade de Terapia Intensiva de Pernambuco (Sotipe).

A priorização das transferências é realizada a partir da análise técnica entre o médico solicitante e o médico regulador, levando em consideração, primeiramente, a gravidade do caso, a estrutura disponível e a qualidade do suporte clínico nas unidades de saúde onde cada paciente se encontra. Após a solicitação do leito, a Central faz a busca ativa na rede pela vaga. Além disso, é preciso que o paciente esteja estável para que a transferência ocorra.

Atento ao atual cenário, o Governo de Pernambuco tem realizado todos os esforços possíveis para ampliar o número de vagas de UTI na sua rede própria, além de contratualizar toda a oferta disponível de terapia intensiva nas redes privada e filantrópica. Já são mais de 1,7 mil leitos abertos, sendo 857 vagas de UTI, para atender a demanda.

Por fim, a SES-PE e a direção da UPA de Nova Descoberta lamentam o falecimento do paciente, solidariza-se com os familiares neste momento de dor e se colocam à disposição para mais informações.

Comentários

Últimas notícias