Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

REI DOS ACESSOS

Presidente do Santa Cruz explica se nome de Givanildo Oliveira foi cogitado para comandar o time

Givanildo Oliveira foi anunciado como diretor técnico de futebol no Santa Cruz poucos dias antes de Bolívar ser demitido

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 17/06/2021 às 20:41
Notícia
RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Aos 72 anos, Givanildo Oliveira é conhecido como "rei dos acessos". - FOTO: RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Leitura:

Quando foi anunciado, no dia 9 de junho, como novo diretor técnico de futebol do Santa Cruz, o nome de Givanildo Oliveira gerou na torcida uma desconfiança de que, em algum momento no decorrer da temporada, ele acabaria assumindo o papel de treinador. Rapidamente, a "oportunidade" apareceu. Na última quarta-feira (16), o clube anunciou o desligamento do técnico Bolívar e a torcida ficou na expectativa de ver Giva, o "rei dos acessos", sendo anunciado como novo treinador. No entanto, segundo Joaquim Bezerra, presidente do tricolor, essa possibilidade não foi cogitada. 

Em entrevista à Rádio Jornal, na manhã desta quinta-feira (17), Joaquim destacou qual é o papel de Givanildo Oliveira no atual organograma coral e compartilhou, inclusive, a informação de que ele ajudou a diretoria a chegar no nome de Roberto Fernandes para substituir Bolívar. 

"Em momento algum houve a tentativa para Givanildo ser o técnico do Santa Cruz. Por quê? Porque o propósito de contratar Givanildo foi que esse viesse para nós complementarmos essa profissionalização do departamento de futebol do Santa Cruz. Givanildo é o diretor técnico, está acima exatamente das funções de técnico e do executivo de futebol", reiterou. 

Givanildo estava fora do mercado desde 2019, quando deixou o América-MG. Joaquim Bezerra acrescentou que o papel dele é ser o elo de ligação entre a presidência do clube, comissão técnica e os jogadores, tendo o suporte do executivo de futebol, Fabiano Melo. "Ele está lá exatamente para fazer essa interface entre técnica, a área de fisiologia, a área física, a área de logística, área administrativa, com a presidência do clube", acrescentou. 

Quanto ao processo para escolher o nome de Roberto Fernandes, Joaquim Bezerra contou que, após assistirem o jogo do Santa Cruz na última segunda-feira (14), contra o Ferroviário, Givanildo ficou extremamente preocupado ao perceber que o time não estava produzindo em campo o que havia sido didaticamente passado nos treinamentos. Com isso, no dia seguinte ao jogo, a diretoria se reuniu, com Givanildo incluso, e chegou à decisão de trocar de técnico, escolhendo Roberto Fernandes. 

Comentários

Últimas notícias