Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

REFORÇOS

Em quais setores o Náutico precisa contratar? Veja análise do técnico Marcelo Chamusca

O alvirrubro sofreu com a perda de peças importantes no decorrer da Série B viu seu rendimento cair

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 31/08/2021 às 17:24
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Há menos de duas semanas no comando do alvirrubro, o técnico Marcelo Chamusca reconhece que existe a necessidade de contratação de peças para alguns setores. - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

A perda de jogadores titulares é o fator número um para a queda de rendimento que fez o Náutico não só sair da liderança da Série B do Campeonato Brasileiro, mas até do G4. No início da competição, o alvirrubro perdeu o zagueiro Wagner Leonardo e o atacante Erick, ambos considerados fundamentais para os seus setores. Mais tarde, o atacante Kieza, machucado, foi mais uma perda expressiva para o grupo. O movimento natural em reação à saída de atletas é preencher as vagas, mas o Timbu tem tratado tudo com muita cautela, principalmente por razões financeiras. 

Há menos de duas semanas no comando do alvirrubro, o técnico Marcelo Chamusca reconhece que existe a necessidade de contratação de peças para alguns setores. Entretanto, ele segue a tônica da diretoria. Em entrevista realizada após o empate em 1x1 com o Vitória, no último domingo (29), o treinador reconheceu que o time necessita de um novo camisa 9 - vaga deixada por Erick - mas acrescentou que ainda está em fase de analisar melhor que outras contratações devem ser feitas. 

>> Náutico deve ganhar reforço no meio-campo e continuar com baixa no ataque; entenda

>> Após empate com Vitória, Marcelo Chamusca admite preocupação com baixa criação do Náutico

>> Confira a classificação atualizada da Série B e a posição do Náutico na tabela

"Estamos buscando um atleta para substituir o Erick, mas é muito difícil de achar no mercado. É um trabalho que vamos ter que fazer junto com a diretoria no mercado e buscar também internamento um atleta que possa dar um poder de fogo naquele setor (ponta direita)", afirmou. 

Chamusca, porém, não se aprofundou sobre quais outras posições precisam de contratação. O treinador também destacou uma das dificuldade para conseguir contratar nesse momento da temporada. "Temos algumas posições condições boas de reposição, mas em outras posições a gente tem alguma dificuldade. Mas nós estamos conversando com a diretoria o tempo todo e essas avaliações vem sendo feitas. Também estamos analisando muito o que o mercado vem oferecendo. Talvez esse seja um fator de muita dificuldade porque nesse momento tem poucos jogadores em disponibilidade, até porque todas as competições estão em andamento. Esse ano está sendo jogador o campeonato de Sub-23, onde você tem jogadores de qualidade nessa faixa etária, mas os clubes estão aproveitando todos, então o mercado não está fácil. Contratar atleta só por contratar, para onerar a nossa folhar e inchar o nosso elenco, a gente não concorda com esse tipo de comportamento", detalhou. 

Marcelo Chamusca reforçou ainda que o Náutico vai buscar contratações de posições que entende ser necessário repor. Levando em consideração que as principais baixas do grupo foram na defesa e no ataque, é de se esperar que o Timbu esteja em busca desse tipo de jogador. O treinador revelou, ainda que de forma vaga, que ele, a comissão e a diretoria estão em um processo de análise em relação aos setores do time e que provavelmente vão tentar buscar contratações de jogadores em todos os setores se, de fato, entenderem que há necessidade. Apesar disso, Chamusca ponderou que não pode "avaliar se o time precisa ou não contratar um jogador em determinada posição porque foi vazado em um determinado momento do jogo". Na avaliação do técnico, também é preciso melhorar a capacidade de construção de oportunidade e fazer mais gols, com o elenco que já está no clube. "Mas a gente está conversando com a diretoria para que a gente possa fazer com o máximo de coerência possível, dentro da condição financeira do clube", completou. 

Comentários

Últimas notícias