Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

TIMBU

Náutico perde para o Vila Nova e vê G4 da Série B ficar mais distante

Essa foi a primeira derrota do técnico Marcelo Chamusca no comando do Timbu

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 10/09/2021 às 23:26
Notícia
CARLOS COSTA / ESTADÃO CONTEÚDO
Gol do Vila Nova foi marcado por Clayton, no fim do primeiro tempo. - FOTO: CARLOS COSTA / ESTADÃO CONTEÚDO
Leitura:

O G4 da Série B ficou um pouco mais distante para o Náutico. O Timbu amargou uma derrota por 1x0 para o Vila Nova, na noite desta sexta-feira (10), em jogo realizado no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia, pela 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O gol do Tigre foi marcado por Clayton, na reta final do primeiro tempo, em uma jogada que deixou a torcida do alvirrubro pernambucano na bronca com o lateral Bryan. 

A derrota foi a primeira de Marcelo Chamusca no comando do Náutico. O treinador estreou com vitória, na 20ª rodada, contra o CSA, por 1x0. Depois disso, conseguiu dois empates em 1x1, com Vitória e Guarani nas rodadas seguintes. 

Com a derrota desta sexta-feira, o Náutico permanece com 35 pontos, na a 7ª colocação, mas vai cair para oitavo neste sábado (11), em virtude do confronto entre Sampaio Corrêa (34 pontos) x Operário-PR (32).

O jogo 

Vencer o Vila Nova significava a chance de se reaproximar do G4 da Série B. Embalado por essa motivação, o alvirrubro do Recife iniciou a partida contra o Vila Nova com bastante intensidade. Durante os primeiros cinco minutos da partida, o Timbu mandou no jogo. 

A predominância dos pernambucanos durou até por volta dos 20 minutos, quando o Vila Nova começou a ganhar espaço e diminuir o controle do Náutico. Aos 28 minutos, os donos da casa adiantaram a marcação e, como consequência, o Náutico já não conseguia mais pressionar tanto. À medida que o tempo passava, o Tigre era a equipe que tinha mais controle do jogo. 

Com cerca de meio tempo de destaque para cada time, o jogo se encaminhava para o intervalo com um placar parcial de empate sem gols. Até que, aos 46 minutos, quando o árbitro já tinha inclusive indicado dois minutos acréscimos, o atacante Clayton deu uma arrancada em direção ao gol de Alex Alves. Pela esquerda da defesa do Timbu, Bryan marcava o jogador adversário, mas desistiu no meio do caminho porque achou ter visto impedimento na jogada. Péssima ideia do lateral do Náutico. Clayton seguiu no lance, chutou para o gol e abriu o placar da partida. 

De volta para o segundo tempo, o Timbu parecia não ter se deixado abalar pelo gol sofrido na reta final da primeira etapa. O time comandado por Marcelo Chamusca conseguiu, novamente, levar o adversário para o campo de defesa por diversas vezes, mas sofreu com a falta de criatividade e assertividade. Das poucas chances de gol de conseguiu criar, faltou calibrar o pé para balançar as redes. 

O Vila Nova também mantinha o ritmo da primeira etapa e o jogo seguia equilibrado. As duas equipes pressionavam, tentavam chegar à meta, mas o tempo corria sem que a bola voltasse a encontrar o fundo do gol. 

A partida seguiu até o apito final com duas equipes muito esforçadas, mas sem que ninguém voltasse a marcar. E o Timbu levou a pior. 

Ficha do jogo:

Vila Nova - Georgemy; Moacir, Rafael Donato, Renato Silveira e Bruno Collaço; Pedro Bambu (Renan Mota), Dudu e Arthur Rezende (Alan Grafite); Kelvin (Maná), Clayton (Tiago Real) e Alesson (Willian Formiga). Técnico: Higo Magalhães. 

Náutico - Alex Alves; Hereda (Giovanny), Rafael Ribeiro, Camutanga e Bryan; Djavan (Matheus Trindade), Rhaldney (Carpina), Jean Carlos e Luiz Henrique (Thássio); Vinícius e Paiva (Álvaro). Técnico: Marcelo Chamusca.

Local: Onésio Brasileiro Alvarenga, Goiânia-GO.

Horário: 21h30 

Gols: Clayton (Vila Nova), aos 46 minutos do primeiro tempo; 

Cartões amarelos: Arthur Rezende (Vila Nova); Rafael Ribeiro (Náutico); Rhaldney (Náutico); Matheus Trindade (Náutico);

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Assistentes: Lehi Sousa Silva e Lucas Costa Modesto (ambos do DF)

 

Comentários

Últimas notícias