Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

ANTECIPOU-SE

Vice-presidente de futebol do Santa Cruz adianta pedido de desculpas à torcida e cobra dos jogadores "respeito à camisa"

O Tricolor do Arruda corre o risco de ser rebaixado antes mesmo de entrar em campo para o seu penúltimo jogo na primeira fase Série C

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 13/09/2021 às 17:40
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Santa Cruz encara iminente rebaixamento à Série D do Campeonato Brasileiro. - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

A permanência do Santa Cruz na Série C está por um fio e o tricolor pode ser rebaixado antes mesmo de entrar em campo no próximo domingo (19) para enfrentar o Tombense, em Minas Gerais, pela 17ª rodada da competição. Diante de um cenário delicado como este, o vice-presidente de futebol do clube, Alexandre Mirinda, se antecipou e pediu desculpas à torcida coral pelo rebaixamento iminente. No entanto, o dirigente garantiu que os atletas e a comissão técnica estão sendo cobrados para honrar a camisa do Santa e fazerem o melhor nos dois jogos restantes na competição. O pronunciamento de Mirinda foi feito por meio de uma entrevista realizada pela equipe de comunicação do clube.

Se o Floresta - primeira equipe fora da zona de rebaixamento, em 8º lugar com 17 pontos - vencer ou empatar com o Volta Redonda, no sábado (18), na partida que será realizada às 15h, a equipe cearense vai a 20 pontos (em caso de vitória) ou a 18 pontos (em caso de empate) e não mais poderá ser alcançada pelo Santa, que é o lanterna do Grupo A, com 11 pontos e tem apenas mais seis pontos em jogo. Levando esses dados em consideração, Mirinda reconheceu as falhas da direção tricolor, se desculpou com a torcida e garantiu que nem por isso o elenco não está sendo cobrado. 

"O fim de semana foi de muito choro, sem dúvida. Foi de muita tristeza para todos nós, porque antes de ser vice-presidente de futebol, eu sou torcedor do Santa Cruz. Por isso que eu fiz questão de estar hoje na reapresentação do elenco, cobrando essa responsabilidade com essa camisa, que tem história, títulos conquistados e, acima de tudo, uma legião espalhada pelo Brasil e até fora do Brasil. À ela, se vier a acontecer o que, matematicamente ainda não aconteceu, temos esse 0,1% de chance de permanecer na Série C, pedir desculpas ao nosso torcedor", iniciou. 

Alexandre Mirinda assumiu a vice-presidência de futebol do Santa Cruz no mês de julho, no início do returno da primeira fase da Terceirona. Na época, o time esboçou reação, mas não o suficiente para reverter a situação dramática que se estendeu por toda a competição. "O início foi até promissor porque conseguimos em cinco jogos, uma derrota, dois empates e duas vitórias - que até então não tínhamos tido nenhuma [vitória]. Mas não foi o suficiente", reconheceu. "É até um adiantamento de um pedido de desculpas de não ter tido essa capacidade de reverter esse quadro, mas continuo  me agarrando, até pela minha profissão, que sou engenheiro de formação. Se existe chance, vamos lutar até o fim", completou. 

Para conseguir a façanha de não cair para a Quarta Divisão, o Santa Cruz precisa vencer seus dois últimos jogos e torcer para que o Jacuipense e o Floresta percam suas últimas partidas. No domingo (19), a Cobra Coral enfrenta o Tombense, às 16h, em Minas Gerais, e, na última rodada, recebe o Botafogo-PB, no dia 25/09 (sábado), no estádio do Arruda. Segundo Alexandre Mirinda, a ordem para o elenco é "honrar a camisa do Santa Cruz". 

"Não vou aceitar que não honre a camisa do Santa Cruz. Que entre dentro de campo no próximo domingo, não respeitando a tradição da história do Santa Cruz, isso eu não vou aceitar. Eu vou cobrar como sempre cobrei: vitórias, vitórias e vitórias. E se acontecer de os resultados paralelos já nos eliminarem para a Série D, vamos entrar com o Botafogo-PB, aqui no Arruda, respeitando a história do Santa Cruz. Isso é o mínimo que esse grupo de atletas, que nós que fazemos parte da diretoria, temos que ter. A hombridade e a certeza de honrar as cores do Santa Cruz", disse. 


Comentários

Últimas notícias