Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

LEÃO DA ILHA

Ataque do Sport é o segundo pior do Brasil em 2021, apesar de ser o mais reforçado na temporada; confira os números

Das 19 contratações para este ano, nove foram destinadas ao setor ofensivo do time

Antonio Gabriel
Antonio Gabriel
Publicado em 25/09/2021 às 14:31
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Jogo entre os times do Sport(PE) e Internacional (RS), partida valida pelo campeonato brasileiro de futebol da série A 2021. Realizado no estádio da Ilha do Retiro nesta segunda-feira, 13 de setembro de 2021. - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Com o fim do período de inscrição de atletas na Série A do Brasileirão, o Sport, na linguagem do futebol, fechou o elenco da temporada 2021. O plantel ativo conta com 33 jogadores à disposição, incluindo aqueles de lesão a curto prazo e excluindo aqueles com lesão a longo prazo. No entanto, somente em termos de contratações, foram 19 novos atletas somente neste ano, nove deles para o ataque, e alguns deles sequer permaneceram no clube.

Essa política de contratações dos rubro-negros na atual temporada se tornou questionável a partir do momento que o desempenho das peças foi observado. Poucos jogadores acabaram rendendo e contribuindo com a caminhada do Leão até aqui em 2021.

Ainda assim, o assunto foi escancarado de uma vez diante do desempenho ofensivo na Série A, setor que foi mais reforçado. Atualmente o Sport tem o segundo pior ataque do Brasil, perdendo apenas para o Jaraguá/GO que disputou a 4ª divisão nacional e em 14 jogos marcou seis gols. Na Série C o pior ataque é o do Oeste/SP, já rebaixado a Série D e com 9 gols marcados, e na Série B o Brasil de Pelotas/RS, lanterna da competição, tem apenas 15 tentos.

Verdade que a troca de treinadores (já foram três até desde o começo do ano), crise política, financeira e episódios de bastidores quentes, atrapalham, para alguns, a análise técnica de cada um desses atletas trazidos do mercado, mas os números oferecem uma perspectiva mais palpável a partir da utilização e efetividade de cada um deles.

A lista de 19 contratados conta com:
Um goleiro: Saulo
Dois laterais: Hayner e Jeferson
Dois zagueiros: Sabino e Pedro Henrique
Três volantes: Zé Welison, Nícolas Aguirre e Rentería
Dois meias: Thiago Lopes e Hernanes
Nove atacantes: Everton Felipe, Neílton, Paulinho Moccelin, Vander, Tréllez, Everaldo, André, Jonas Toró e Maxwell

Vale ressaltar que alguns dos nomes sequer estrearam (casos de Vander, Aguirre, Jeferson e Saulo) e outros já deixaram o clube (casos de Maxwell, Toró e Rentería - esse último sequer autuou e acionou o Sport na justiça). Focaremos somente no ataque e, obviamente, aqueles que não chegaram a entrar em campo ficaram de fora da análise.

SETOR MAIS REFORÇADO E MENOS EFETIVO

Mais da metade das contratações do Sport em toda a temporada foram para o ataque, setor que vem sendo o menos efetivo entre todos os times da Série A com apenas oito gols marcados em 21 jogos. Usando dados do aplicativo especializado SofaScore, o Leão precisa de 20 finalizações para converter um tento. Precisa trocar mais de 800 passes certos para conseguir um gol.

A essa altura do campeonato, com 21 rodadas completadas, apenas um clube viveu uma marca de gols marcados tão inexpressiva desde o começo da Série A de pontos corridos: o Vasco de 2015 que também somava 8 gols após 21 jogos disputados.

Mas a respeito das contratações.

Único entre os recém-chegados que entrou em campo, Everton Felipe participou de todos os seis jogos do calendário e somou 330 minutos, equivalente a 3,5 partidas corridas. Nos últimos dois jogos vem sendo utilizado por Florentín como titular no setor de meio-campo.

Já Neílton teve sua primeira partida com a camisa do Sport em 20 de março e participou de 19 dos 35 jogos do calendário, marcando dois gols. São 1.139 minutos em campo, que representam 12,5 partidas corridas. No entanto é preciso ressaltar que a sequência dele foi interrompida por uma lesão no tornozelo que resultou num procedimento de artroscopia com prazo de recuperação de dois meses. O último jogo dele aconteceu ainda na 10ª rodada diante do Atlético/GO.

Outro que sofreu com lesões foi Everaldo, que chegou ainda na reta final do estadual. Participou apenas de 16 dos 25 jogos do calendário desde a estreia e soma 892 minutos, equivalntes a 10 partidas. Chegou a marcar um gol, no primeiro jogo da final do Pernambucano diante do Náutico, mas vem voltando a ter sequência somente nas últimas rodadas do Brasileirão.

Paulinho Moccelin chegou por indicação de Umberto Louzer e mesmo após a saída do treinador vem tendo sequência. Desde a estreia participou de 19 dos 21 jogos no calendário, somando um total de 1.105 minutos (equivalentes a 12 jogos corridos). Foi determinante na partida contra o América/MG em Belo Horizonte, marcando o gol da vitória na reta final do jogo, único dele com a camisa leonina.

O colombiano Santiago Tréllez teve diversas chances e não emplacou. Estreou ainda no dia 28 de março e soma aparições em 26 dos 31 jogos do calendário. Porém os 924 minutos somados em campo, equivalentes a apenas 10 jogos, mostram a real utilização do atacante. Tréllez tem apenas um gol, na derrota para o Corinthians, em São Paulo, ainda na 6ª rodada da Série A.

Em termos de peso entre os nomes, André foi considerada a principal contratação do Sport na temporada, despertando a esperança de gols na torcida. Só que o atacante não vem conseguindo repetir os bons números das passagens anteriores na Ilha do Retiro. Chegou para a Série A e participou de 19 dos 21 jogos da competição, marcando dois gols e somando 1.281 minutos, equivalntes a 14 partidas. Longe de ser unanimidade, André vem disputando posição com Mikael no comando de ataque. Enquanto ele foi titular em 13 partidas do Brasileirão, Mikael começou de frente 9 vezes.

Por fim, Maxwell e Jonas Toró tiveram uma passagem curta na Ilha do Retiro. Em termos de participações, os dois chegaram a ter um número considerável de oportunidades. Enquanto o primeiro somou 18 partidas, o segundo fez 13 jogos. No entanto a minutagem mostra a verdadeira utilização. Maxwell jogou apenas 476 minutos com a camisa do Sport, equivalentes a 5 partidas, e Toró teve 702 minutos em campo, equivalente a 8 jogos, e dois gols marcados.

Ainda há um outro dado que chama a atenção: as nove contratações para o ataque renderam, até agora em todo o ano, 9 gols para o Sport, um a mais que Mikael que é o artilheiro da temporda do Leão com 8 tentos. O campo ofensivo segue sendo aquele que acumula mais gols, 17 de 35 marcados pelo time em todos os 42 jogos do ano (média inferior a um por partida).

Vale ressaltar também que mais de um gol por jogo é algo raro no Sport de 2021, aconteceu somente em nove partidas da atual temporada, ou seja, 21% dos compromissos. Na Série A, o Leão só marcou mais de um gol uma vez, na 1º rodada quando empatou em 2 a 2 com o Internacional em Porto Alegre.

DOR DE CABEÇA PARA FLORENTIN E ESPERANÇA COM A CHEGADA DE VANDER

Desde que chegou ao Recife, Gustavo Florentín vem deixando claro que a prioridade é tornar o ataque do Sport efetivo. Antes do jogo contra o Atlético/MG em Belo Horizonte, o treinador rubro-negro pregou a paciência e cobrou intensidade ao setor.

"É uma preocupação que temos, de não poder chegar às finalizações. O desafio é poder gerar e poder marcar. Nas partidas anteriores, criamos as chances, mas esperamos que, nesse próximo jogo, os gols possam aparecer, para que o grupo possa mostrar essa face goleadora novamente, como estamos esperando", disse.

Vander Vieira, atacante de 32 anos anunciado na última semana, foi o último entre os reforços para o setor ofensivo. Ponta esquerda de origem, o atleta foi o resultado da busca da diretoria por um jogador de lado de campo que tivesse um bom duelo um contra um e fosse finalizador. Em toda a carreira, Vander acumula 54 gols marcados e teve o melhor desempenho na temporada 2017/18, quando marcou nove gols pelo Al-Sharjah/EAU.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Comentários

Últimas notícias