Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

alemanha

Mais odiado da Alemanha? Conheça a história por trás do RB Leipzig, adversário do PSG na Champions League

Clube saiu da quinta divisão e hoje tem protagonismo em seu País

Haim Ferreira
Haim Ferreira
Publicado em 18/10/2021 às 11:14
Notícia
AFP
Equipe é a atual 8ª colocada na Bundesliga - FOTO: AFP
Leitura:

Recentemente, a compra do Newcastle por um fundo de investimentos árabes foi um dos assuntos mais comentados do futebol mundial. Além das expectativas, não faltou quem criticasse o ocorrido, por acreditarem que haverá grande disparidade financeira. 

Se o assunto é novidade na Inglaterra, na Alemanha o tema já está consolidado e não terminou com um final feliz para o clube comprado. Mas só do ponto de vista dos torcedores rivais, porque dentro de campo, os resultados estão aparecendo. Em 2009, o SSV Markranstädt disputava a 5ª divisão alemã, quando foi comprada pela Red Bull e virou RB Leipzig

Desde então, a equipe é conhecida por ser a mais odiada do País. Isso porque os torcedores dos times adversários não aceitam o fato de a equipe ter sido comprada pela gigante austríaca do ramo de bebidas energéticas. 

Na Alemanha, por causa da regra 50%+1, criada em 1998, um clube não pode ter um dono. Para burlar a lei, que garante aos torcedores a palavra final, a Red Bull utilizou 17 funcionários que trabalham na empresa para participar da tomada de decisões e blindar o clube da entrada de novos sócios.

Some tudo isto ao fato do time ter saído da última divisão nacional e ter chegado à elite, além de chegar à semifinal da Champions League em 2020. Nesta terça-feira (19), o Leipzig volta a entrar em campo pela competição europeia tendo como adversário nada menos que o favorito ao título, PSG. O duelo acontece às 16h, com transmissão exclusiva do SBT.

Siga o Blog do Torcedor no Facebook, no Instagram e no Twitter

Comentários

Últimas notícias