Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

QUEDA

Caiu! Franceses dominam ranking de negociação de jogadores e Brasil tem queda vertiginosa; confira

É a terceira queda consecutiva do Brasil nesse quesito

Eduardo Falcão
Eduardo Falcão
Publicado em 14/01/2022 às 15:38
AFP
Benzema e Mbappé jogam juntos na seleção francesa - FOTO: AFP
Leitura:

Mesmo sendo considerado o País do futebol, o Brasil teve uma queda e tanto no valor total de negociação de jogadores no planeta. As terras verdes e amarelas acabaram sendo superadas pela França. O valor total de jogadores franceses chega na casa dos 643,6 milhões de dólares (cerca de R$ 3,56 bilhões). Já o Brasil registrou um valor de 468,4 milhões de dólares (R$ 2,6 bilhões).

>> Top 5: Confira valores e quais times mais lucraram com premiações no futebol brasileiro em 2021

É a terceira vez consecutiva que o Brasil sofre um baque quando o quesito fica sujeito à valores na negociação de atletas.

>> Vai salvar o Cruzeiro das dívidas? Clube que Ronaldo comprou na Espanha aumentou faturamento em 200%; veja valores

O relatório foi divulgado pela Fifa nesta sexta-feira (14), e também mostrou que, por conta da pandemia, houve uma diminuição nos valores do mercado de jogadores. 

>> Com valores na casa dos bilhões, dono da Crefisa dispara: "Me arrependo de ter emprestado dinheiro ao Palmeiras"; veja

Foram gastos US$ 4,865 bilhões (R$ 27 bilhões), uma queda de 13,6% em relação a 2020. Vale salientar que a Fifa só leva em conta transferências internacionais.

O relatório também informou que o país que mais gasta com transferências é a Inglaterra. Os ingleses lideram o ranking com 1,386 bilhão de dólares (R$ 7,67 bilhões) investidos em contratações internacionais ao longo de 2021.

O top 3 é composto por italianos 667,7 milhões de dólares e franceses 551,8 milhões de dólares. A Fifa também mostrou que os clubes sul-americanos são os que mais formam e vendem jogadores, foram 2.578 atletas formados e vendidos.

Comentários

Últimas notícias