Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

julgamento

"Ele tinha o direito de ir pra cima dela": Rhaldney dá declaração polêmica em julgamento de Jean Carlos sobre episódio com árbitra

Volante do Náutico foi testemunha de defesa de Jean Carlos

Haim Ferreira
Haim Ferreira
Publicado em 16/05/2022 às 22:23 | Atualizado em 17/05/2022 às 15:54
GUGA MATOS / JC IMAGEM
Jean Carlos é suspenso por 10 jogos no Estadual e fica livre para atuar pelo Náutico na Série B. - FOTO: GUGA MATOS / JC IMAGEM
Leitura:

Na noite desta segunda-feira (16) ocorreu o julgamento do meia Jean Carlos, do Náutico, em relação a tentativa de agressão à árbitra Déborah Cecília, na final do Campeonato Pernambucano. 

Por cinco votos a um, ele foi absolvido da punição em dias no Brasileirão e pegou um gancho de 10 jogos a serem cumpridos apenas no Estadual do ano que vem.

Durante o julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco, o volante Rhaldney foi convocado como testemunha de defesa para dar o seu relato sobre o ocorrido.

Segundo o jogador, o ato de Jean Carlos foi justificado.

"Como eu falei, não posso julgar ele. Eu posso julgar pelos frutos. Então se ele ali tava achando que não deu a cotovelada, eu acho que ele tinha total direito de ir em cima dela sim, falar aquilo que ele estava sentindo", afirmou.

Para Rhaldney, o episódio só ganhou esta proporção pelo fato da árbitra ser mulher.

"Se o árbitro fosse um homem, isso aqui não estava acontecendo hoje. Nada contra mulheres. Pelo contrário, acho que quem é competente tem que estar no topo. Mas também precisa ter estrutura emocional", complementou.

Comentários

Últimas notícias