COVID-19

Chance de coronavírus em fórum nacional de educação reduzida

A presidente da ONG Todos Pela Educação, Priscila Cruz, apresentou suspeita de infecção por covid-19 e está em isolamento no hotel

Rute Arruda Margarida Azevedo
Rute Arruda
Margarida Azevedo
Publicado em 10/03/2020 às 18:07
Notícia
SM2 FOTOGRAFIA E VÍDEO
Suspeita de infecção era a anfitriã do evento - FOTO: SM2 FOTOGRAFIA E VÍDEO
Leitura:

Atualizada às 20h30

Por determinação médica, a presidente-executiva do Movimento Todos pela Educação, Priscila Cruz, 42 anos, permanecerá em um hotel, isolada, em Brasília, até a liberação do resultado do exame que fez para confirmar ou descartar se foi infectada com o Covid-19 (coronavírus). A previsão é de que o resultado saia na noite desta quarta-feira (11). A equipe do Todos pela Educação que está na capital federal - 19 pessoas de São Paulo - e mais cinco que residem e trabalham na cidade, totalizando 26 membros - vai também se isolar, por decisão própria, evitando locais públicos e reuniões.

Na manhã desta terça-feira (10), Priscila Cruz fez um novo exame de sorologia de vírus no hospital Sírio Libanês para identificar outras possíveis infecções, cujo resultado foi informado por volta das 15h40. Foi diagnosticada uma infecção por Rinovírus - o que diminui a probabilidade de infecção por Coronavírus, mas não a descarta por completo. Por ora, Priscila permanece em isolamento.

Por causa da suspeita de infecção de Priscila, o Encontro Anual Educação Já, que começou segunda-feira (09) e terminaria quarta-feira (11), foi suspenso nesta terça-feira (10). Priscila sentiu-se mal por volta das 16h30 do primeiro dia do encontro, realizado no Complexo Brasil 21, na Asa Sul, e que reuniu cerca de 350 pessoas. Inicialmente foi para o hotel e à noite, umas 19h30, seguiu para o Hospital Brasília, com febre alta, dor na garganta e moleza no corpo. Ela viajou para Noruega entre os dias 19 e 28 de fevereiro (período de Carnaval), portanto ainda está no período de incubação do vírus (duas semanas). Na ida e na volta os vôos fizeram escala em Frankfurt, na Alemanha, um dos países que tem casos confirmados da doença.

Segundo o diretor de estratégia política do Todos pela Educação, João Marcelo Borges, Priscila está sem febre na tarde desta terça-feira. Permanece apenas com moleza e dor na garganta. A decisão de suspender o evento foi tomada coletivamente pelo movimento. "Fomos informados que Priscila estava com suspeita de coronavírius. Passamos a madrugada em reunião. Não houve nenhuma recomendação oficial por parte das autoridades de saúde no sentido de suspender o evento. Consultamos a médica que atendeu Priscila no hospital e não houve recomendação verdadeiramente de suspender o evento. Mas como medida preventiva decidimos cancelar, mesmo sabendo dos transtornos que isso geraria. Entendemos que era melhor proteger a todos, tendo em vista a possibilidade de contágio", destacou João Marcelo.

Para as pessoas que tiveram contato com Priscila durante o evento, João Marcelo disse que a sugestão é seguir as orientações repassadas pelo Ministério da Saúde e outros órgãos oficiais de saúde ou contactar seus médicos. "Seria leviano para nós emitir alguma recomendação. O que nós decidimos é manter nossa equipe do Todos pela Educação, em Brasília, por recomendação médica, até o resultado do exame de Priscila", informou João Marcelo. Os membros do movimento não vão se expor e nem participar de reuniões ou eventos públicos.

O governador Paulo Câmara participaria do evento nesta quarta-feira, assim como o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli. O secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amancio, foi um dos convidados do encontro. Na segunda a reunião contou com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. De acordo com João Marcelo Borges, o Encontro Anual Educação Já era o principal evento do Todos pela Educação neste ano. Vinha sendo organizado há quase um ano. "Foi uma decisão dolorida e difícil, mas temos compromisso e responsabilidade. Temos ciência que foi a mais acertada para não colocar pessoas em risco", comentou o diretor do Todos pela Educação. Haveria, na noite desta terça, a entrega do Prêmio Todos pela Educação.

Ministro da Educação 'zomba' de Priscila Cruz

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, zombou, em seu twitter, nesta terça-feira, sobre o fato de Priscila Cruz estar com suspeita de ter contraído o coronavírus. Questionado sobre o que achou da atitude de Weintraub, João Marcelo disse apenas que "o ministro não merece nenhum comentário". Num relatório divulgado no primeiro dia do evento - um estudo que avaliou as ações em 2019 em sete áreas da educação - o movimento fez duras críticas à gestão do MEC. Sobre o ministro, o documento destacou que ele era truculento e desrespeitoso e que não tinha preparo para o cargo.

Evento do Todos Pela Educação

O evento em Brasília do 'Todos Pela Educação' precisou ser cancelado na manhã desta terça-feira (10) porque a presidente da ONG, Priscila Cruz, apresentou suspeita de coronavírus. Participaram do evento o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida.

Nessa segunda-feira (9), deputados, senadores, secretários de educação de diversos Estados, dirigentes das principais ONGs de educação do País e dezenas de jornalistas, incluindo uma repórter do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC), estiveram no evento, que ocorreu em um hotel da cidade. O 'Encontro Anual Educação Já' teria três dias e acabaria apenas nesta quarta-feira (11).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias