declaração

Moro defende internação compulsória para pacientes com coronavírus

Declaração foi feita nesta quinta-feira (12), na sua conta do Twiter

Manuela Figuerêdo
Cadastrado por
Manuela Figuerêdo
Publicado em 12/03/2020 às 12:00 | Atualizado em 12/03/2020 às 12:23
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Comentário de Sergio Moro na rede social foi inundado de propaganda de vários festivais de rock pesado que acontecem pelo Brasil - FOTO: Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

Nesta quinta-feira (12), ministro da Justiça, Sergio Moro, declarou, através da sua conta no Twitter, que pacientes com suspeita de infecção por coronavírus podem ser colocados em isolamento e quarentena compulsoriamente. O mecanismo compulsório pode permitir que municípios tenham autonomia para fazer internações de suspeitos de terem sido contaminados pelo vírus.

O ministro afirma também que a prática não é necessária em casos “com autorresponsabilidade” por parte do infectado. “Pacientes com suspeita de coronavírus devem seguir as recomendações médicas de isolamento e quarentena. Elas podem ser impostas compulsoriamente, com base na Lei 13979 e na Portaria 356 do Ministério da Saúde. Mas isso não é necessário com autorresponsabilidade. A saúde pública é a lei suprema”, disse Sergio Moro. 

>>Secretário de Bolsonaro testa positivo para coronavírus. Presidente é monitorado pela equipe médica do Planalto

Veja o tweet de Sérgio Moro

>>Secretaria de Saúde confirma dois primeiros casos de coronavírus em Pernambuco

>>Após confirmar dois primeiros pacientes, Pernambuco já investiga caso de circulação interna de coronavírus

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o mapa de casos

Comentários

Últimas notícias