ministro da Saúde

Em vídeo antes de tomar posse como novo ministro da Saúde, Nelson Teich critica compra de 'grande quantidade' de respiradores

"Se você se prepara demais, se estrutura demais e amanhã sai um tratamento, você fez um investimento enorme desnecessário", disse Nelson Teich em videoconferência no dia 7 de abril

JC
JC
Publicado em 18/04/2020 às 17:00
Notícia
Leitura:

No último dia 7 de abril, o novo ministro da Saúde, Nelson Teich, falou sobre o cenário de 'incertezas' em relação ao novo coronavírus. Em uma videoconferência com investidores da área de saúde, no canal Oncologia Brasil, no Youtube, ele, que à época ainda não era ministro, alertou que se houver uma grande 'estruturação' no País, pode resultar em um 'investimento desnecessário' casa haja um tratamento para a cura da doença. O vídeo, apesar de estar no ar há pelo menos 10 dias, só neste sábado (18) ganhou destaque nas redes sociais e foi imediatamente debatido nas redes. Agora ministro da Saúde, Teich ainda não se manifestou sobre as falas, tampouco se continua com o mesmo pensamento.

>> Brasil registra mais 211 óbitos e 2.917 casos de coronavírus; Ao todo são 2.352 mortes e 36.599 diagnósticos

>> Novo ministro da Saúde, Nelson Teich, vai participar de reunião com governadores do Nordeste na segunda

>> "Cumprimento-o pela coragem", diz Bolsonaro a Nelson Teich, ministro da Saúde

>> O desafio de Nelson Teich é testar a população antes de pensar em flexibilizar isolamento

Na conferência, se tinha como tema "O impacto da covid-19 no mercado da saúde", Teich era um dos entrevistados. Além dele, participou o economista e especialista em mercado farmacêutico Pedro Bernardo.

“Se você se prepara demais, se estrutura demais e amanhã sai um tratamento, você fez um investimento enorme desnecessário”, disse.

O ministro cita como exemplo a compra de respiradores, que são essenciais para o tratamento de pacientes com covid-19 nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e tem provocado uma corrida para a aquisição do equipamento na China.

“O exemplo que estou te dando agora é o seguinte: a gente estava conversando lá com o pessoal… Essa compra de aparelhos, de insumos, tudo isso. Se você comprar tudo para todo lugar ao mesmo tempo é um volume de dinheiro muito maior que se você tivesse parado para comparar a evolução dos diferentes países do Brasil e fosse remanejando. Porque, por exemplo, hoje você tem um número de ventiladores mecânicos que você precisa, aí de repente você dobra a sua quantidade de ventilador mecânico. O que você vai fazer com isso depois?”, indaga Teich, em uma análise claramente econômica do combate ao coronavírus.

“Então, você tem um planejamento do que vai acontecer depois. Você faz para o agora e tem que se preparar para as consequências do que fez hoje. E isso envolve investimento em equipamento, material humano, tudo isso. Então, eu se eu tivesse nessa posição, minha dúvida seria em quê investir. Porque o gestor, ele não tem obrigação, o papel dele não é acertar o que vai acontecer. O gestor tem que mapear os possíveis cenários e estar preparado para todos eles idealmente, mesmos os menos prováveis, como são situações catastróficas como da covid”, disse.

Teich ainda fala do papel do gestor. "A grande função do gestor é pensar nos inúmeros cenários. Pensar  levando em consideração o tempo de evolução, mudança de comportamento, mudança do fluxo de cuidados nas diferentes doenças e, de alguma forma, um projeto que permita que ele perca o minimo possível com decisões que vão ser críticas e talvez de grande impactos no presente", completou. 

Posse 

Nelson Teich tomou posse do cargo de ministro da Saúde na manhã dessa sexta-feira (17). Durante discurso, Teich defendeu a integração de medidas econômicas com ações do ministério da Saúde durante a pandemia do novo coronavírus. "Levar o Brasil para uma situação melhor tanto na saúde, quanto na economia", disse.

>> "Levar o Brasil para uma situação melhor tanto na saúde, quanto na economia", diz novo ministro da Saúde Nelson Teich


Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

 



Comentários

Últimas notícias