Levantamento

Medo do coronavírus cresce enquanto isolamento cai, diz Datafolha

Segundo a pesquisa, no Nordeste está a maioria que respondeu ter "muito medo" do coronavírus

JC
JC
Publicado em 30/06/2020 às 10:45
Notícia
 BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Pesquisa Datafolha foi realizada por telefone - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

Pesquisa Datafolha publicada pelo jornal “Folha de S.Paulo” aponta que 47% dos brasileiros tem muito medo de contrair o novo coronavírus e 51% só saem de casa quando é inevitável. 

A pesquisa foi feita nos dias 23 e 24 de junho, com 2.016 pessoas e foi publicada na noite dessa segunda-feira (29). A margem de erro é de dois pontos percentuais.

>> Pandemia do coronavírus 'longe do fim' faz estragos nas Américas e na Ásia

>> Hidroxicloroquina no início da covid-19 não descarta necessidade de UTI

Além dos 47% que afirmam ter muito medo, 31% responderam ter um pouco de medo e 19% dizem não ter medo. Apenas 3% dos entrevistados admitiram ter sido infectados pelo coronavírus.

Na última pesquisa, divulgada em maio, 45% afirmaram ter muito medo, 34% um pouco de medo e 21% não tinham medo. 

Segundo a pesquisa, a proporção de pessoas que relatam ter muito medo é maior entre mais pobres (51% contra 36% entre os mais ricos), mulheres (53% contra 41% dos homens), e moradores da região Nordeste (52%).

Isolamento

O mesmo estudo indicou que diminuiu a parcela das pessoas que se dizem completamente isoladas e que não saem de casa por nada. Esse índice foi de 18% no começo de abril, chegou a 21% no mesmo mês, mas caiu para 12%.

Essa queda no isolamento total se dá pelo relaxamento da quarentena que muitos governadores e prefeitos vêm adotando mesmo com a pandemia fora de controle.

A pesquisa que os mais pobres se isolam mais que os mais ricos. Entre os entrevistados com renda de até dois salários mínimos, 14% relataram estar em isolamento total. Esse número chega a 8% entre os que têm renda mensal de mais de 10 salários.

Os entrevistados também foram questionados sobre a reabertura do comércio: 52% disseram que os governadores estão agindo mal, 42% responderam que eles estão agindo bem e 6% não sabem.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias