Forças Armadas

Concurso do Exército tem vaga pra pastor evangélico. Entenda

Corporação abre 170 vagas de nível superior, uma delas será destinada a um pastor evangélico. Você sabe qual é o papel de padres e pastores nas Forças Armadas?

Adriana Guarda
Adriana Guarda
Publicado em 21/05/2021 às 17:29
Notícia
Divulgação
Capelães padres e pastores cuidam da espiritualidade das corporações e fazem celebrações religiosas - FOTO: Divulgação
Leitura:

O Exército acabou de lançar edital para contratar 170 oficiais de nível superior. Uma dessas vagas é para pastor evangélico. Você sabia que as Forças Armadas têm padres e pastores entre seus oficiais? Imagina o que eles fazem dentro das corporações? Eles são os chamados oficiais capelães e estão presentes no Exército, Marinha, Aeronáutica e na Polícia Militar. Apesar de também receberem treinamento militar, eles são responsáveis por celebrar eventos religiosos. 

Leia também: Exército abre concursos para 170 vagas de nível superior; veja como se candidatar

Apesar de o Brasil ter um grande número de religiões, os capelães só podem ser católicos ou evangélicos (religiões com o maior número de fiéis do País). Eles celebram casamentos, batizados, formaturas, participam de enterros e dão extrema unção. Cuidam da espiritualidade e oferecem apoio humano e social aos integrantes das corporações. Além disso, visitam hospitais, enfermarias e presídios, levando a palavra religiosa e um pouco de conforto às pessoas. 

Formação em Teologia 

Os requisitos para concorrer ao cargo variam entre as corporações, mas em todas é exigido que os candidatos sejam padres ordenados ou pastores consagrados, tenham formação superior em teologia e pelo menos três anos de atividades como sacerdote ou pastor. Cada religioso pode somente preencher vagas na sua própria doutrina.

Para ser capelão militar evangélico o candidato deve ser pastor protestante ou evangélico de denominações batista, presbiteriana, metodista, luterana, pentecostal, entre outras. A vaga oferecida no atual concurso é de pastor evangélico.  

O serviço religioso nas Forças Armadas foi regulamentado em junho de 1981 pela Lei N; 6.923, que tem por finalidade prestar assistência religiosa e espiritual aos militares, aos civis das organizações militares e às suas famílias,além de atender a encargos relacionados com as atividades de educação moral realizadas nas Forças Armadas. Com base na lei, cada Força organiza seu serviço religioso e estrutura seu quadro de capelães através das instruções gerais e instruções reguladoras. 

 

Comentários

Últimas notícias