Crimes

Quem era Hello Kitty, traficante assassinada no Rio de Janeiro?

Rayane Nazareth Cardozo da Silveira tinha 20 anos e era uma das criminosas mais procuradas no Estado

Ana Maria Miranda
Ana Maria Miranda
Publicado em 16/07/2021 às 16:50
Notícia
Reprodução/Arquivo Pessoal
Rayane Nazareth Cardozo da Silveira era conhecida como Hello Kitty; ela ostentava fotos com armas nas redes sociais - FOTO: Reprodução/Arquivo Pessoal
Leitura:

A morte de uma traficante durante uma operação da Polícia Militar em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, ficou entre os assuntos mais buscados do Google nesta sexta-feira (16). O motivo? A gerente do tráfico tinha o apelido de "Hello Kitty".

Mas quem era, de fato, a mulher? Rayane Nazareth Cardozo da Silveira tinha 20 anos e era uma das criminosas mais procuradas no Estado. Ela atuava em conjunto com o pai, apontado como chefe do tráfico, Alessandro Luiz Vieira Moura, conhecido como Vinte Anos, que também foi morto na operação, assim como outros dois suspeitos ainda não identificados.

Hello Kitty e o pai são apontados como os principais nomes do Comando Vermelho, a maior facção criminosa do Rio, em São Gonçalo. Uma campanha do Disque Denúncia chegou a oferecer R$ 1 mil por informações que levassem aos dois.

REPRODUÇÃO / REDES SOCIAIS
A PMERJ está oferecendo uma recompensa de R$ 1 mil reais para quem encontrar Hello Kitty - REPRODUÇÃO / REDES SOCIAIS

Rayane Nazareth nasceu em dezembro de 1999 e costumava frequentar cultos evangélicos. Em 2018, foi identificada pela Polícia Civil como suspeita de roubos na região onde morava. Depois, como integrante de um grupo de tráfico de drogas.

Hello Kitty também era conhecida por publicar fotos nas redes sociais com armas de grosso calibre. Ela era investigada por crimes que vão de roubos a homicídios. Não foi informado porque o apelido da mulher era o da personagem japonesa.

Morte

A PM do Rio informou que a operação aconteceu após a equipe receber denúncias de que uma família estaria sendo feita refém na comunidade do Itaoca, no complexo do Salgueiro. Quando os policiais chegaram na comunidade, houve troca de tiros.

A operação contou com o apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Batalhão de Ações com Cães (Bac). Segundo a PM, foram apreendidos dois fuzis e duas pistolas com os criminosos. A denúncia de sequestro, entretanto, não foi confirmada.

Hello Kitty foi baleada e, apesar de ser levada para o Hospital Estadual Alberto Torres, não resistiu. Profissionais da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí foram ao local da ação policial para realizar perícia.

REPRODUÇÃO
Hello Kitty: Cantora e traficante - REPRODUÇÃO

Comentários

Últimas notícias