CRIME

Professor da UFC é preso após acusação de abuso sexual contra criança de seis anos

O ato criminoso teria acontecido em 2012, em Brasília; o homem de 51 anos vivia foragido em Fortaleza, onde atuava como professor universitário

Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Cadastrado por
Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Publicado em 09/08/2021 às 22:31 | Atualizado em 09/08/2021 às 22:32
FCO FONTENELE
Universidade informou que não tinha conhecimento do caso - FOTO: FCO FONTENELE
Leitura:

Sob suspeita de ter abusado sexualmente de uma menina de seis anos em 2012, em Brasília, um homem de 51 anos, que é professor de piano do curso de Música da Universidade Federal do Ceará (UFC), foi preso na última quarta-feira (4), em Fortaleza. O docente vivia como foragido da Justiça na Capital cearense, segundo informações publicadas no site da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). A matéria é do jornal O Povo para a Rede Nordeste.

O abuso sexual só foi descoberto após seis anos, quando a menina, aos 12 anos de idade, passou a apresentar dificuldade em se relacionar com colegas da escola. De acordo com depoimentos colhidos pela Polícia, a vítima chorava com constância e se mantinha isolada. Diante a situação, a mãe da garota resolveu ler o diário da filha, onde se deparou com relatos do estupro sofrido. Nas páginas, a menina contava que sofria violência sexual aos seis anos de idade, por um amigo do pai dela.

Em seguida, o caso foi encaminhado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), onde as investigações sobre o crime iniciaram. No judiciário, o crime teve como resultado a sentença condenatória em desfavor do acusado, sendo decretado sete anos e sete meses de reclusão. Mesmo com a expedição do mandado de prisão tendo sido feita em abril de 2018, o acusado não foi preso, já que na época o homem não morava mais no Distrito Federal.
Para descobrir a localização do criminoso, a polícia iniciou uma operação chamada de O Pianista. Por meio da investigação foi descoberto que o foragido residia em Fortaleza, e ocupava o cargo de docente adjunto do curso de Licenciatura em Música da UFC, onde ensinava piano. O professor universitário tinha doutorado e mantinha um currículo impecável. A prisão ocorreu na última semana, quando uma equipe da DPCA veio à Capital e o levou ao sistema prisional de Brasília.

A UFC foi procurada pelo O POVO, nesta segunda-feira, 9. Indagada sobre a apuração feita antes da contratação do foragido, a instituição, em nota, afirmou que não tinha conhecimento do fato. "A Universidade Federal do Ceará não tinha conhecimento do caso, nem recebeu qualquer comunicado oficial sobre o ocorrido, não podendo se pronunciar no momento. A UFC repudia com veemência o crime mencionado e, desde já, coloca-se à disposição das autoridades para o que se fizer necessário", comentou a entidade.

Comentários

Últimas notícias