COVID-19

Todo mundo vai ser vacinado novamente? Veja o que se sabe sobre a campanha de imunização contra covid-19 em 2022

O Ministério da Saúde apresentou, nesta sexta-feira (8), o planejamento da campanha de vacinação contra a covid-19 do próximo ano

Amanda Azevedo Estadão Conteúdo
Amanda Azevedo
Estadão Conteúdo
Publicado em 08/10/2021 às 23:04
Notícia
MYKE SENA/MS
De acordo com o ministro Queiroga, o Brasil já tem 354 milhões de doses para 2022 - FOTO: MYKE SENA/MS
Leitura:

O Ministério da Saúde apresentou, nesta sexta-feira (8), o planejamento da campanha de vacinação contra a covid-19 do próximo ano. De acordo com o ministro Marcelo Queiroga, o Brasil já tem 354 milhões de doses garantidas para 2022. O público de 18 a 60 anos vai receber uma dose extra. Pessoas maiores que 60 anos e imunossuprimidas vão receber duas.

O secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, enfatizou que o planejamento pode mudar, caso haja inclusão de novos públicos no cronograma de imunização. Ele citou, por exemplo, a possibilidade de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberar a aplicação da vacina para pessoas abaixo de 12 anos, que precisariam receber duas doses.

"Diversas são as dúvidas e as respostas não estão claras ainda (sobre o público-alvo da vacinação). Traçamos cenários, mas é importante que esses cenários sejam alterados a novas realidades que, porventura, surjam", explicou Cruz.

A lógica da vacinação em 2022 deixará de seguir o critério de grupos prioritários para considerar a imunização por faixa etária decrescente. A pasta vai priorizar a compra apenas de imunizantes com registro definitivo da Anvisa, caso da Pfizer e da AstraZeneca - a medida deixaria de fora a CoronaVac e a Janssen, imunizantes que possuem apenas autorização para uso emergencial.

Segundo Queiroga, há um contrato com a Pfizer para adquirir 100 milhões de doses, com perspectiva de compra de mais de 50 milhões. Também há contrato para adquirir 120 milhões da AstraZeneca no primeiro semestre, com possibilidade de mais 60 milhões no segundo semestre. Para fechar a conta, há um saldo de 134 milhões de doses que devem sobrar da campanha deste ano.

Ainda conforme o ministro, há a possibilidade de compra de outros imunizantes testados no Brasil, como a do laboratório Clover. O ministro disse também que a Pfizer está fazendo novos estudos para tornar sua vacina mais eficaz contra variantes do vírus. Durante a coletiva, ele previu ainda que 2022 "será o ano do fim da pandemia da covid-19" no País.

Balanço da vacinação

O Ministério da Saúde informou que adquiriu para o ano de 2021 mais de 550 milhões de vacinas. Dessas, 301 milhões de doses já foram distribuídas aos estados e Distrito Federal, e 246,8 milhões foram aplicadas. Os números da Campanha de Vacinação mostram que 93,2% do público-alvo foram vacinados com a primeira dose e 61% estão com a vacinação completa. Além disso, 2,1 milhões de doses adicionais e de reforço foram aplicadas.

Pernambuco

O Estado já aplicou 10.536.155 doses de vacinas anticovid desde o início da campanha, no dia 18 de janeiro. A porcentagem de pessoas com esquema vacinal completo em Pernambuco chegou a 50,68% nesta sexta-feira (8). São 3.725.819 vacinados com imunizantes aplicados em duas doses e outros 173.073 com dose única.

Com relação às primeiras doses, foram 6.558.381 aplicações (cobertura de 85,26%). As doses de reforços (terceira dose) aplicadas somam 78.882.

Pernambuco tem uma população estimada em 9.674.793. A população elegível para a imunização, a partir dos 12 anos, é de 7.692.429.

Comentários

Últimas notícias