JULGAMENTO

Justiça ouve testemunhas de defesa e acusação do caso Henry Borel

O menino, Henry Borel, de quatro anos de idade, teria sido vítima de torturas realizadas no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 13/12/2021 às 20:36
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Na terça-feira (14) será a vez da testemunha de acusação e das testemunhas de defesa de Dr. Jairinho, namorado de Monique Medeiros da Costa e Silva, mãe do menino Henry Borel - FOTO: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Leitura:

A Justiça do Rio realiza nesta terça-feira (14) e na quarta-feira (15), a audiência de instrução e julgamento do processo que apura a morte do menino Henry Borel, de 4 anos, morto no dia 8 de março deste ano. A juíza Elizabeth Machado Louro, da 2ª Vara Criminal da capital, irá ouvir uma testemunha de acusação e cerca de dez testemunhas arroladas pelas defesas da professora Monique Medeiros e do ex-vereador Jairo Souza dos Santos Júnior, o Dr. Jairinho.

Na terça-feira (14) será a vez da testemunha de acusação e das testemunhas de defesa de Jairinho prestarem depoimento. No dia seguinte (15), serão ouvidas as testemunhas de defesa de Monique Medeiros.

Henry Borel Medeiros, filho de Monique e enteado de Jairinho, morreu no dia 8 de março deste ano. De acordo com a denúncia, o menino, de quatro anos de idade, teria sido vítima de torturas realizadas no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. O garoto foi levado ao Hospital Barra D’Or, mas já chegou ao local morto.

Denúncia

Presos desde 8 de abril, Monique e Jairinho foram denunciados pelo Ministério Público estadual pela prática de homicídio qualificado (por motivo torpe, com recurso que dificultou a defesa da vítima e impingiu intenso sofrimento, além de ter sido praticado contra menor de 14 anos), tortura, coação de testemunha, fraude processual e falsidade ideológica.

Comentários

Últimas notícias