SUSTENTABILIDADE

Moradores de Casa Amarela querem transformar área sem uso em horta comunitária

Primeira atividade será no dia 16 deste mês, com a preparação do terreno e mobilização popular

Claudia Parente
Claudia Parente
Publicado em 08/07/2015 às 8:04
Paulo Saldanha/Divulgação
Primeira atividade será no dia 16 deste mês, com a preparação do terreno e mobilização popular - FOTO: Paulo Saldanha/Divulgação
Leitura:

O grupo Casa Amarela Saudável e Sustentável está se mobilizando para cultivar a primeira horta comunitária urbana em espaço público do Recife. O local escolhido é uma área sem uso entre a Avenida Professor José dos Anjos e a Rua Professor Souto Maior, onde há anos os moradores do bairro reivindicam a construção de uma praça

A limpeza e preparação do local já tem data marcada: 16 de julho, feriado da padroeira do Recife, Nossa Senhora do Carmo. “Estamos na fase de mobilizar a comunidade e conquistar voluntários para os cuidados diários com o espaço”, informa Isabelle Santos, membro do grupo Casa Amarela Saudável e Sustentável. Ela explica que o grupo não pediu permissão à Prefeitura do Recife para iniciar o empreendimento. “Vamos ocupar de forma espontânea, seguindo exemplo de outras cidades. Quem sabe, depois disso, a prefeitura não apoia nosso projeto?”, indaga, acrescentando que os moradores da área já fizeram vários abaixo-assinados, pedindo a construção de uma praça, mas não foram atendidos.

Além de plantar ervas medicinais e alimentos orgânicos para o consumo da comunidade, o grupo pretende instalar uma compostagem no local para processar os resíduos orgânicos produzidos pelos moradores do entorno. “Esses resíduos serão transformando em adubo para a horta”, explica Isabelle.

Leia mais na edição digital do JC desta quarta-feira (8)

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias