CRIATURAS DO ZOO

Pingo: a raposa que não sobreviveria fora do Parque de Dois Irmãos

Pingo tem um defeito de nascença na pata dianteira que impossibilitaria a vida na natureza

Amanda Rainheri
Amanda Rainheri
Publicado em 14/05/2017 às 13:30
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
FOTO: Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Leitura:

Assim como Leo, o leão, não pode retornar à natureza por ter tido as unhas arrancadas enquanto vivia no circo, a raposa Pingo, é um exemplo de animal que não teria expectativa de vida fora do Parque de Dois Unidos.  

>> Dois Irmãos: conheça Leo, um rei traumatizado à procura de um amor

>> Sena: um dos moradores mais antigos do Parque de Dois Irmãos

>> Dois Irmãos tem segunda maior coleção do País em espécies de abelha

>> Dois Irmãos: macacos desaparecidos por 300 anos podem ser observados

>> Dois Irmãos: conheça a tigresa que trata gastrite causada por estresse

O animal, que chegou ao zoo após apreensão da Polícia Ambiental, tem um defeito de nascença na pata esquerda dianteira e não conseguiria ter uma vida normal. "Ele foi tratado, os veterinários do parque colocaram um pino na pata e melhorou a postura, mas mesmo assim se identificou que esse animal não teria condições de sobreviver na natureza", esclarece o gestor do Dois Irmãos, George do Rêgo Barros. 

CONSCIENTIZAÇÃO

Para ele, Pingo é um exemplo para conscientização ambiental dos visitantes. "Serve para explicar às pessoas que há animais que estão no zoológico em decorrência do tráfico de animais, maus-tratos ou porque vieram para receber algum cuidado e não tiveram condições de voltar para seu ambiente natural", argumenta.  

Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Macaco-prego-galego passou 300 anos desaparecido e pode ser observado hoje no parque - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Sena completa 60 anos em agosto e é o chimpanzé mais velho do Brasil de que se tem notícia - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Leo é o único sobrevivente da tragédia do Circo Vostok - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
O zoo de Dois Irmãos abriga segunda maior coleção do Brasil em espécies de abelha - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Pingo é uma raposa com defeito de nascença na pata e não sobreviveria fora do zoo - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
O zoo abriga uma das 150 araras-bolivianas existentes no mundo - Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Foto: Divulgação
Pota aprendeu a abrir a boca e deixar o tratador escovar seus dentes - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
A águia-chilena foi vítima de caçadores e tem balas de chumbo alojadas nas asas - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
A tigresa desenvolveu gastrite devido ao estresse do dia a dia - Foto: Divulgação

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias