DESASTRE AMBIENTAL

Óleo avança e chega à praia de Suape, no Cabo

Cerca de 400 pessoas recolhem o material da faixa de areia da região

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 20/10/2019 às 9:57
Notícia
Foto: Reprodução / WhatsApp
FOTO: Foto: Reprodução / WhatsApp
Leitura:

Na manhã deste domingo (20), mais uma praia pernambucana foi atingida pelos vestígios de óleo. Nas proximidades do Hotel Vila Galé, é possível observar o material na praia de Suape, situada no município do Cabo de Santo Agostinho. Já são 23 praias afetadas só em Pernambuco.

A Prefeitura da cidade solicitou, por meio de suas redes sociais, a ajuda da população para o recolhimento do material. Às 9h30 deste domingo, cerca de 400 pessoas, entre civis e o poder público, recolhiam o óleo da faixa de areia da região com equipamentos fornecidos pela administração municipal.

Foto: Reprodução / WhatsApp
Às 9h30 deste domingo, cerca de 400 pessoas, entre civis e o poder público, recolhiam o óleo - Foto: Reprodução / WhatsApp
Foto: Reprodução / WhatsApp
A Prefeitura da cidade solicitou a ajuda da população para o recolhimento do material - Foto: Reprodução / WhatsApp
Foto: Reprodução / WhatsApp
Às 9h30 deste domingo, cerca de 400 pessoas, entre civis e o poder público, recolhiam o óleo - Foto: Reprodução / WhatsApp
Foto: Reprodução / WhatsApp
A Prefeitura da cidade solicitou a ajuda da população para o recolhimento do material - Foto: Reprodução / WhatsApp

As manchas de óleo também afetaram as praias de Maracaípe e Cupe

Os vestígios de óleo que foram retirados das praias de Ipojuca contabilizaram 4 toneladas até às 15h30 da tarde deste sábado (19). A informação foi repassada pela assessoria de imprensa da prefeitura. As manchas de óleo que vem aparecendo em todo litoral nordestino desde o final de agosto aportaram neste sábado nas praias de Maracaípe, Camboa, Toquinho, Merepe, Enseadinha, Cupe, Muro Alto e Serrambi. Até o momento não foi contabilizado óleo em grande quantidade na praia de Porto de Galinhas, a mais famosa do Estado.

Neste sábado (19), 30 toneladas de óleo foram recolhidas

Voluntários, funcionários de hotéis e pousadas, funcionários dos governos estadual e municipais retiraram juntos cerca de 30 toneladas das praias de Pernambuco somente neste sábado (19). Só em Ipojuca, 4 toneladas foram retiradas. Somado ao material dessa sexta-feira (18), 50 toneladas de óleo foram recolhidas do Estado. Além das praias, também foi removido material em alto-mar, na altura da praia de Muro Alto, em Ipojuca, por um dos barcos contratados pelo governo do Estado, e em alguns rios.

"Pelo terceiro dia consecutivo conseguimos fazer (o recolhimento no mar) a partir da localização da mancha pela prefeitura de Ipojuca, a dois quilômetros da praia do Cupe. Um navio foi cedido pelo Porto do Recife para fazer isolamento e sucção de mais de 80% desse material. Não retiramos 100% por conta da subida da maré", explicou o secretário de meio ambiente de Pernambuco, José Bertotti, em coletiva na noite do sábado no Palácio do Campo das Princesas.

Ele afirma, que a coleta dos resíduos avançou neste sábado. Segundo o secretário, foi feito um trabalho de parceria com empresas que fazem a coleta dos resíduos. O material recolhido está sendo levado para um aterro sanitário na cidade de Igarassu, no Grande Recife. Pernambuco solicitou apoio da Petrobras para recolhimento posterior do óleo.

Fernando de Noronha está sob monitoramento

Patrimônio Natural da Humanidade declarado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, e um dos destinos mais procurados, a ilha de Fernando de Noronha está sendo monitorada em meio ao desastre das manchas de óleo no Nordeste. A assessoria de imprensa Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas) informou, na noite desta sexta-feira (18), que não há, até o momento, sinais da substância nas praias do arquipélago. No entanto, já foi providenciado o envio do material necessário para que seja feita a instalação de barreira de contenção.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias