FENÔMENOS

Confira os eventos que poderão ser observados no céu em 2020

Por conta dos avanços tecnológicos, os eventos poderão ser observados no céu com mais precisão

JC Online
JC Online
Publicado em 02/01/2020 às 22:00
Foto ilustrativa: Pixabay
Por conta dos avanços tecnológicos, os eventos poderão ser observados no céu com mais precisão - FOTO: Foto ilustrativa: Pixabay
Leitura:

Em 2019, muitos eventos astrofísicos puderam ser observados. O grande eclipse solar, em julho, por exemplo, pôde ser visto na Argentina, Chile e Uruguai. Neste ano, não será diferente. Graças aos últimos avanços tecnológicos, a observação espacial foi facilitada e fenômenos poderão ser observados com mais precisão. Confira:

1 - Eclipse total do sol

O único eclipse total solar de 2020 deve acontecer no dia 14 de dezembro. O evento ocorre quando a lua bloqueia a passagem da luz solar. Este evento poderá ser visto, sobretudo, no hemisfério sul, especialmente em algumas áreas da Nova Zelândia, Chile e Argentina. No Brasil, só poderá ser visto de forma parcial.

Neste ano, também haverá outro eclipse solar. Não será total, mas anular, quando a lua não está tão perto da Terra a ponto de bloquear o disco solar. O evento deve acontecer no dia 21 de junho.

2 - Superlua

Um dos eventos mais marcantes deste ano é a Superlua, que deve acontecer no dia 9 de março. Ela acontece quando o satélite natural está mais próximo da Terra e coincide com a fase da lua cheia. Este fenômeno poderá ser observado pela manhã e durante o pôr do sol. Quando isto acontece, a lua parecerá 7% maior e 15% mais brilhante e muitos observadores não especializados, talvez, nem percebam a diferença. Depois desta data, a Superlua poderá ser vista em 7 de abril e 9 de maio.
A lua esteve mais próxima da Terra em 2016, desde 1948. Ela não retornará a essa posição até 2034.

3 - As Perseidas

Na verdade, as chuvas de estrelas são chuvas de meteoros vistas em intervalos regulares, porque correspondem a momentos em que a Terra passa por rotas de "lixo" espacial.

Embora, ao longo do ano, hajam várias chuvas de estrelas (janeiro, abril, maio e junho) e todas elas valham a pena, as mais impressionantes para os fãs estelares acontecem em agosto e dezembro.

As chuvas que acontecem em agosto foram chamadas de Perseidas ou Lágrimas de São Lourenço, isto porque 10 de agosto marca o dia de São Lourenço em vários países onde o fenômeno pode ser visto. Os dias mais ativos das Perseidas serão 12 e 13 de agosto.

4 - As Geminídeas

Um dos últimos espetáculos celestes deste ano, a chuva de estrelas das Geminídeas ocorre uma vez por ano na Terra, pelo meio de dezembro, isto porque este é o mês que, normalmente, o nosso planeta, em sua trajetória ao redor do sol, está cruzando a órbita do asteroide 3200 Faetonte, onde existem milhares de pequenas rochas e destroços do asteroide no espaço.
Ao cruzar a região, os detritos do asteroide entram na atmosfera da Terra. Caso o céu esteja limpo, é possível ver até 120 estrelas cadentes por hora no céu, no momento de pico do fenômeno. As datas para apreciar a Geminídeas serão de 13 a 15 de dezembro.

Últimas notícias