SELEÇÃO

MEC libera acesso às vagas do Sisu 2020; confira aqui

Neste semestre, o Sisu 2020 oferta 237 mil vagas em 128 instituições de ensino superior públicas

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 21/01/2020 às 0:00
Notícia
Foto: Leo Motta/JC Imagem
Neste semestre, o Sisu 2020 oferta 237 mil vagas em 128 instituições de ensino superior públicas - Foto: Leo Motta/JC Imagem
Leitura:

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abriu nesta terça-feira (21) o calendário dos processos seletivos federais que usam o Enem como critério de seleção. O prazo para se inscrever foi estendido por mais dois dias por causa das falhas ocorridas na correção de algumas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vai até o domingo (26). O candidato escolhe até duas opções de curso. É possível alterar suas opções durante as inscrições. O Ministério Público Federal havia pedido suspensão do processo por conta dos erros de correções nas provas.

Neste semestre, o Sisu 2020 oferta 237 mil vagas em 128 instituições de ensino superior públicas. O resultado da chamada regular sai no dia 28 de janeiro.

>> Inep diz que erros na correção de provas de 5.974 candidatos do Enem foram revistos

Saiba como se inscrever no Sisu 2020

Para participar do Sisu 2020, é preciso ter feito o Enem 2019 e ter tirado nota acima de zero na prova de redação. Na hora da inscrição no processo seletivo, é preciso informar o número de inscrição do Enem e a senha atual cadastrada na Página do Participante.

A nota do Enem está disponível desde sexta-feira (17) tanto no aplicativo, quanto na própria Página do Participante. É preciso informar o CPF e a senha cadastrada na hora da inscrição. Caso o candidato tenha esquecido a senha, pelo próprio sistema é possível recuperá-la.

É essa senha que deve ser usada na hora da inscrição no Sisu. O número de inscrição, que é solicitado também para participar da seleção, está disponível para cada estudante na Página do Participante. O candidato escolhe até duas opções de curso. É possível alterar suas opções durante as inscrições.

Falha no Enem 2019 atingiu 5.974 participantes

Em entrevista coletiva na noite desta segunda-feira (20), o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, informou que foram encontradas inconsistências nas notas de 5.974 participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, o que representa 0,15% do total de presentes (3,9 milhões). Os erros foram concentrados em quatro cidades: Alagoinhas, na Bahia, e Viçosa, Ituiutaba e Iturama, em Minas Gerais. As notas corrigidas já estão disponíveis na página dos participantes.

>> Após correções do Inep, saiba como conferir nota do Enem 2019

De acordo com o Inep, houve uma associação equivocada entre a cor do Caderno de Questões e o gabarito correspondente. Não houve alteração nas notas de redação do Enem 2019. O Inep teve conhecimento da inconsistência no mesmo dia em que divulgou os resultados. Já na noite de sexta-feira (17), foi instaurada uma força-tarefa com servidores e colaboradores do Inep, do consórcio aplicador e da gráfica. Aproximadamente 300 pessoas atuaram no sábado (18) e no domingo (19) para revisão da base de dados.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias