URBANISMO

Banhistas reclamam da falta de chuveiros públicos na orla

Barraqueiros improvisam mangueiras ligadas a poços artesianos para suprir a necessidades dos frequentadores das praias recifenses

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 06/05/2012 às 18:21
Leitura:

A disputa por espaço entre banhistas e esportistas na orla de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, tema de reportagem na edição de ontem, não é o único problema identificado na beira-mar pelo JC. Mangueiras ligadas a poços artesianos formam dezenas de chuveiros improvisados ao longo da praia. A água é fornecida como “cortesia” dos barraqueiros aos banhistas e jorram sem intervalo na areia. Não é difícil testemunhar o desperdício. Para os atletas de fim de semana, a água deixa a areia menos fofa, ideal para a prática de esportes. Já os demais frequentadores da praia argumentam que a chuveirada é a única opção para se refrescar com água doce.
No primeiro ano de gestão do prefeito João da Costa, todos os chuveiros públicos da orla foram retirados e os banhistas ficaram apenas com a opção de utilizar a água oferecida pelos barraqueiros. Ao longo da praia, os chuveiros arranjados derramam água o dia inteiro e boa parte dos comerciantes não se preocupa com a preservação do lençol freático.
“Venho à Praia de Boa Viagem desde menino e sempre usava os chuveiros públicos do calçadão. Os equipamentos funcionavam com ficha, que custava R$ 1, e a gente sabia que a água era salubre. Agora, não tomo mais banho de chuveiro na praia porque não confio na água fornecida pelas barracas. Os poços são muito pequenos, a água muitas vezes é salgada. Acho que os chuveiros do calçadão fazem muita falta”, critica o agente de saúde Roberto Araújo, 51 anos.
A Prefeitura do Recife informou, por meio de nota, que uma comissão paritária do Projeto Orla foi criada para deliberar sobre o andamento das intervenções previstas na Avenida Boa Viagem. Entre as atribuições da comissão está um estudo para instalação de novos equipamentos na orla, incluindo os chuveiros públicos. A proposta está sendo analisada pela comissão e, tão logo seja finalizada, será realizada licitação para instalação dos novos chuveiros.
De acordo com a prefeitura, a comissão é formada pelas Secretarias de Controle, Desenvolvimento Urbano e Obras, Serviços Públicos, Meio Ambiente e Saúde. Ainda segundo a nota, “os chuveiros em funcionamento atualmente ainda não foram retirados para não suprimir dos banhistas o direito à utilização do equipamento.”

Últimas notícias