greve

Rodoviários prometem realizar protestos nesta sexta-feira

A situação promete assembleia e carreata; a oposição promete um ato público na Praça do Derby

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 05/07/2013 às 10:19
Leitura:

Mesmo com a situação aparentemente normalizada, no que diz respeito à oferta de ônibus, na Região Metropolitana do Recife, os rodoviários prometem realizar atos nesta sexta-feira (5). Carros de som do Sindicato dos Rodoviários estão passando pelos Terminais Integrados e nas garagens das empresas para anunciar uma nova assembleia da categoria nesta manhã e uma carreata à tarde. Já a Oposição Rodoviária de Verdade realizará um ato público, juntamente com vários sindicatos, às 14h, na Praça do Derby, Centro do Recife.

De acordo com o líder da Oposição, Aldo Lima, o ato será em reprovação a atitude tomada pelo governo do Estado, os empresários e o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Patrício Magalhães. "Estamos recebendo várias ligações de diversos sindicatos que estão apoiando a nossa causa. Será um ato de solidariedade de nossos companheiros. Não podemos ser tratados como criminosos, pois só estamos lutando por melhores condições de trabalho. Não somos marginais, somos pais e mães de família que cansamos de tanto descaso com a categoria. Não temos dúvidas que estamos sofrendo uma perseguição política", relata.

Segundo a Oposição Rodoviária de Verdade, dentre os participantes do ato nesta sexta estão confirmados o Sindicato dos Correios, da UFPE, da UFPE, dos Professores, dentre outros. Os estudantes também participarão do ato. O protesto foi divulgado no Facebook, até o momento quase 2 mil pessoas foram convidadas para participar.

COLETIVA - A Secretaria de Defesa Social juntamente com a Secretaria das Cidades e a Coordenação do Grande Recife Consórcio realizarão uma coletiva de imprensa, nesta manhã, para falar sobre a paralisação dos rodoviários, que já está no 5º dia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias