Buscas

Após fuga em massa, seis internos da Funase permanecem foragidos

Dos 31 adolescentes que fugiram da unidade de Vitória de Santo Antão no dia 26 de dezembro, 25 já foram recapturados pela Polícia Militar

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 05/01/2015 às 11:53
Foto: Divulgação/Funase
Dos 31 adolescentes que fugiram da unidade de Vitória de Santo Antão no dia 26 de dezembro, 25 já foram recapturados pela Polícia Militar - FOTO: Foto: Divulgação/Funase
Leitura:

Após uma fuga em massa de internos do Centro de Atendimento Socioeducativo de Pacas, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, seis adolescentes ainda estão foragidos. De acordo com a Fundação de Atendimento Socioeducativo de Pernambuco (Funase), dos 31 reeducandos que conseguiram fugir da unidade, 25 já foram recapturados.

A fuga ocorreu no dia 26 de dezembro, durante o período de final de ano, que teve uma redução no quadro de agentes na unidade. Ainda no dia 26, 21 adolescentes haviam sido recapturados pela Polícia Militar. Dois jovens ficaram feridos e foram levados para o Hospital João Murilo, em Vitória. Um adolescente foi liberado no mesmo dia, o segundo voltou à unidade da Funase no dia seguinte.

Segundo o Secretário da Criança e da Juventude, Pedro Eurico, os agentes organizaram um esquema de rodízio de fim de ano sem informar à diretoria da Funase. A falta dos agentes pode ter contribuído para a fuga dos jovens. O diretor da unidade e todos os agentes que faltaram ao serviço já foram afastados de suas funções.

O centro foi inaugurado em novembro de 2013. Com capacidade para 72 garotos com idades entre 15 e 17 anos, a casa abriga 52 jovens, provenientes das unidades de Abreu e Lima e do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. A Corregedoria da Funase vai abrir uma sindicância para investigar o caso. A Polícia Militar continua em busca dos jovens fugidos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias