Dia de Reis

Queima da lapinha reúne pastoril, reisado e cavalo-marinho no Recife e em Olinda

Manifestação folclórica do Nordeste, a cerimônia é realizada no dia 6 de janeiro e encerra os festejos natalinos

Da Editoria Cidades
Da Editoria Cidades
Publicado em 06/01/2015 às 8:36
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Manifestação folclórica do Nordeste, a cerimônia é realizada no dia 6 de janeiro e encerra os festejos natalinos - FOTO: Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Os pernambucanos se despedem dos festejos natalinos nesta terça-feira, 6 de janeiro, Dia de Reis, com a queima da lapinha e apresentações de pastoris, reisado e cavalo-marinho, folguedos típicos do Nordeste. É também o dia de tirar a guirlanda da porta, desmontar a árvore de Natal e guardar as figuras do presépio, até o fim de 2015.

No Recife, visitantes e moradores podem escolher entre o Sítio da Trindade (Zona Norte) e o Pátio de São Pedro (Centro) para homenagear os Reis Magos. A programação, oferecida pela prefeitura, começa às 18h, com a concentração dos cortejos que levarão as lapinhas até o lugar onde as palhas serão queimadas

Um grupo sairá da Igreja da Harmonia rumo ao Sítio da Trindade, em Casa Amarela. Participam os Pastoris Infantil da UR-3 (Ibura) e Angel de Brasília Teimosa, Sol Nascente, Campinas Alegres, Tia Nininha (idosos), Estrela Guia do Recife, Aurora Boreal e Viver a Vida (idosos).

Depois do pastoril, é a vez do Reisado Imperial, da Orquestra 19 de Fevereiro (banda natalina), do Bloco Lírico O Bonde e da Orquestra Vereda Tropical, que sobe ao palco às 21h, encerrando a festa.

O cortejo no Centro do Recife sai da Praça do Carmo em direção ao Pátio de São Pedro, no bairro de Santo Antônio, com dez grupos de pastoris: Estrela Brilhante, Lindas Ciganas, Jardim da Alegria, Estrela do Mar, Luz do Amanhecer, Tia Marisa, Rosa Mística dos Torrões, Aurora da Redenção, Giselly Andrade e Estrela Dalva (idosos).

Encerrada a jornada das pastoras, a partir das 22h quem comanda o pátio é a banda natalina Mendes e sua Orquestra, seguida do Bloco Lírico Pierrot de São José e da Orquestra do Maestro Adelmo Apolônio.

Outra opção para celebrar a data é a 20ª Festa de Reis da Casa da Rabeca, em Olinda, organizada pela família de Mestre Salustiano (1945-2008), ator, músico, compositor e artesão pernambucano. Sete grupos de cavalo-marinho de Olinda e da Zona da Mata do Estado reúnem-se no local, para comemorar o Dia de Reis. Com entrada franca, o evento se inicia às 18h, na Cidade Tabajara.

Segundo a tradição cristã, no dia 6 de janeiro os Reis Magos Gaspar, Baltazar e Belchior/Melchior visitaram o menino Jesus levando ouro, mirra e incenso. Figuras representando cada um deles são colocadas na lapinha, em volta da Família Sagrada. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias