INOVAÇÃO

Patrimônio histórico de Pernambuco reunido em aplicativo para smartphones

App vai ser lançado quarta-feira. Ferramenta retrata em fotos e textos 12 monumentos do Recife e de Olinda

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 07/06/2015 às 2:00
Foto: Fernando da Hora / JC Imagem
App vai ser lançado quarta-feira. Ferramenta retrata em fotos e textos 12 monumentos do Recife e de Olinda - FOTO: Foto: Fernando da Hora / JC Imagem
Leitura:

Você sabia que na sacristia da Igreja da Madre de Deus, no Bairro do Recife, há um dos mais preciosos lavabos portugueses existentes no Brasil? Que na porta da Catedral de São Pedro dos Clérigos, no Pátio de São Pedro, bairro de Santo Antônio, tem uma imagem do apóstolo em tamanho natural, com detalhes esculpidos em pedra, dos arrecifes? E que o Convento de São Francisco, no Sítio Histórico de Olinda, tem um pátio onde originalmente havia uma fonte que abastecia a população e que nesse mesmo local há um relógio solar feito de pedra?

Essas e outras informações curiosas da capital pernambucana e da Cidade Patrimônio da Humanidade estão reunidas em um aplicativo gratuito para smartphones e tablets (nas plataformas Android ou iOS) que será lançado na próxima quarta-feira (dia 10). O software Patrimônio PE Mobile, bancado pelo Funcultura, reúne detalhes de 12 pontos turísticos do Recife e de Olinda (metade de cada município).

A história de cada lugar é mostrada em fotos e textos disponíveis em quatro idiomas: português, inglês, francês e espanhol. Para atender pessoas com deficiência visual ou que não sabem ler, o material é disponibilizado também em áudio.

A ideia do produtor cultural Sandro Lins surgiu durante uma visita ao Museu do Louvre, em Paris, na França, quando percebeu muitas pessoas usando áudios-guias. “Isso acontece em muitos museus do mundo inteiro. Aqui no Brasil é um recurso pouco utilizado. No aplicativo, turistas e moradores terão acesso a informações sobre 12 importantes patrimônios do Recife e Olinda”, observa Sandro, que concebeu e coordenou o projeto.

“Ao divulgar esses locais, contribuímos para o turismo e também para preservação desses espaços. Queremos que estudantes baixem o aplicativo, aprendam sobre a cidade onde moram e sintam-se estimulados a visitá-la com a preocupação de cuidar do nosso rico patrimônio”, complementa.

Os dados de cada bem arquitetônico presente no software foram reunidos pela professora e doutora do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco Julieta Leite.

No Recife, os lugares selecionados foram a Igreja Madre de Deus, a Casa-Museu de Gilberto Freyre, o Mercado de São José, o Teatro de Santa Isabel, a Sinagoga Kadosh Zur Israel e o Pátio de São Pedro.

Em Olinda, são retratados o Museu de Arte Contemporânea, o Convento de São Francisco, o Sobrado Mourisco, a Igreja do Carmo, a Caixa d’Água e a Catedral da Sé.

Sandro planeja criar outro aplicativo que reúna textos e fotos sobre os jardins de Burle Marx no Recife, como as Praças de Casa Forte, Faria Neves (em frente ao zoológico) e Euclides da Cunha (em frente ao Clube Internacional). O projeto foi apresentado ao Funcultura deste ano e aguarda o resultado.

Para baixar o aplicativo, a partir de quinta-feira (dia 11), é só procurar por Patrimônio PE.

Últimas notícias