RELIGIÃO

Polícia Federal devolve à Igreja imagens furtadas do Convento de Santo Antônio

Imagens de São José, Santo Antônio e de Nossa Senhora foram furtadas do Convento de Santo Antônio, no Centro do Recife, e recuperadas em março

JC Online
JC Online
Publicado em 28/04/2016 às 8:51
Foto: Divulgação/PF
Imagens de São José, Santo Antônio e de Nossa Senhora foram furtadas do Convento de Santo Antônio, no Centro do Recife, e recuperadas em março - FOTO: Foto: Divulgação/PF
Leitura:

A Polícia Federal entregou à Arquidiocese de Olinda e Recife, na manhã dessa quarta-feira (26), três imagens tombadas pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que haviam sido furtadas do Convento de Santo Antônio, na área central do Recife, em 2009. A Operação Sétimo recuperou os itens em março deste ano.

A entrega aconteceu no Palácio Episcopal São José dos Manguinhos, na Avenida Rui Barbosa, nas Graças, Zona Norte do Recife, e contou com a presença do Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saborido, do Superintendente Regional da Polícia Federal, Marcello Diniz Cordeiro, da Delegada responsável pela Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico (Delemaph), Nathaly Mendonça e dos policiais que participaram das investigações.

As imagens, uma de Nossa Senhora do Rosário e duas de São José, haviam sido receptadas por um empresário que comercializava antiguidades no bairro da Boa Vista, área central do Recife. Duas delas foram encontradas no antiquário do suspeito e a terceira foi entregue por ele após ser ouvido pela Polícia Federal.

O homem disse que, quando realizou a compra, não sabia que as imagens eram furtadas e, como havia tomado conhecimento que um dos envolvidos no furto das imagens foi morto por causa das disputas por imagens sacras, ficou com medo de expô-las à venda. Ele foi indiciado por furto e receptação qualificada e está respondendo em liberdade. Se for condenado, as penas chegam a 8 anos de reclusão.

INVESTIGAÇÃO - As investigações da Operação Sétimo começaram no dia 9 de abril de 2010, quando a direção do Convento de Santo Antônio denunciou  o desaparecimento de dois cálices pertencentes ao acervo tombado da instituição. Entretanto, os furtos estavam acontecendo desde 1999, quando um turíbulo de prata que há mais de cem anos fazia parte do acervo da igreja, foi roubado da sacristia.

Últimas notícias