CONFUSÃO

Mal-entendido causa tumulto dentro de hospital em Jaboatão

Um homem invadiu o hospital ao ser parado por um soldado do exército à paisana e pensar que estava sendo assaltado

JC Online
JC Online
Publicado em 14/03/2018 às 22:30
Foto: Reprodução/Google Maps
Um homem invadiu o hospital ao ser parado por um soldado do exército à paisana e pensar que estava sendo assaltado - FOTO: Foto: Reprodução/Google Maps
Leitura:

atualizada às 12h57

Um mal-entendido gerou tumulto e assustou funcionários e pacientes do Hospital Memorial Guararapes (HMG), em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, na noite desta quarta-feira (14).

Segundo o 6º Batalhão da Polícia Militar (BPM), responsável pela área, a confusão começou quando um soldado do exército, que não teve o nome divulgado, teve sua moto roubada, na noite desta quarta, próximo à fábrica da Vitarella, na BR 101, bairro de Prazeres, Jaboatão dos Guararapes. Quando passava próximo ao hospital, ele viu uma moto semelhante à sua e, armado, tentou parar o condutor, por volta das 20h30.

Confusão no hospital

Pensando ser um assalto, o motorista da moto desceu do veículo e fugiu do soldado, entrando no hospital, na área da UTI Neonatal. Sem saber o que estava acontecendo, os funcionários e pacientes da unidade de saúde se assustaram e o tumulto começou. Alguns passaram mal, outros se jogaram no chão e se escondiam embaixo de mesas, com medo da arma que o soldado empunhava ao seguir o motorista da moto. 

De acordo com uma funcionária do HMG, o mal-entendido durou cerca de 20 minutos, quando policiais do 6º Batalhão da Polícia Militar e Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) chegaram ao local e resolveram a situação. 

Segundo o BPM, ninguém precisou ser detido e a confusão foi resolvida no local. Contatado, o hospital informou que só se pronunciará por meio de sua assessoria, nesta quinta-feira (14)

Em nota, a assessoria do hospital confirmou que "um pai e seu filho correram em direção ao hospital para se abrigar após um mal-entendido iniciado na área externa da unidade de saúde com um soldado à paisana. A situação durou menos de dez minutos, sendo rapidamente controlada pela própria administração do hospital."

Últimas notícias